Zoo quer parceria com sociedade para projetos de sustentabilidade, educação ambiental e bem-estar animal

Zoo quer parceria com sociedade para projetos de sustentabilidade, educação ambiental e bem-estar animal

Intenção é que pessoas físicas e jurídicas adotem recintos dos animais do Zoo para revitalizar os espaços

O Zoológico de Piracicaba quer aproveitar o Programa Adote um Recinto, vigente em Piracicaba, para estreitar a relação com pessoas físicas e jurídicas do município e realizar projetos de sustentabilidade, educação ambiental e bem-estar animal. Os projetos incluem intervenções em recintos dos animais e também nas instalações do Zoológico, que é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), como um todo.

Apesar de o espaço estar fechado ao público por conta da pandemia do coronavírus, o trabalho de cuidado com as espécies que moram no local é contínuo e o Zoológico quer o envolvimento da sociedade civil nas melhorias que podem ser realizadas no espaço.

A diretora do Zoológico Municipal de Piracicaba e do Paraíso das Crianças, a médica veterinária Camila Chaves, frisa que a participação da sociedade é fundamental para que o espaço tenha cada vez mais novas melhorias para garantir o bem-estar animal. “O Zoológico carece de algumas reformas. A grande última reforma do espaço foi realizada em 2007 e agora vemos a oportunidade de a sociedade abraçar o Zoológico para que os recintos sejam revitalizados. Queremos sensibilizar patrocinadores que permitam a implantação de projetos focados na sustentabilidade, na educação ambiental e no bem-estar animal. Com esta adoção a empresa pode associar sua imagem a estas questões”, explicou.

Camila lembra que há intervenções pequenas e grandes, que incluem desde revisão de parte elétrica e hidráulica, reformas da parte de alvenaria, pintura, projeto de enriquecimento para os animais e também intervenções paisagísticas. A veterinária esclarece que não existem mais jaulas e gaiolas nos zoológicos e, sim, recintos. “Seguindo as normativas que regulam os zoológicos, não há mais jaulas, os recintos têm solo que é terra, tem planta de verdade dentro, têm árvores corretas para cada espécie. Então nós queremos continuar realizando ações para o bem-estar que eles necessitam e tem o fato que, com o passar do tempo, os recintos vão se deteriorando”, observa.

Tal como no Programa Adote uma Área, em que as empresas adotam praças, rotatórias, áreas de lazer, os adotantes podem colocar uma placa alusiva à sua empresa defronte ao recinto ou espaço requalificado. O escopo das intervenções que serão custeadas pelo adotante é definido pela equipe técnica da Sedema, que segue as normativas de construção e elaboração desses recintos para cada espécie.

PARA ADOTAR– Para adotar um recinto, o interessado deverá procurar a Sedema e formalizar a solicitação em requerimento padrão, com a informação do recinto ou área a ser adotada e acompanhado de cópias dos seguintes documentos. Se pessoa física: documento de identidade e CPF, comprovante de residência; se pessoa jurídica: contrato social da empresa, estatuto social ou documento similar de sua constituição, documento de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas/CNPJ, certificado de licenciamento integrado, documento de identificação e CPF. No caso de grupo de pessoas físicas ou jurídicas, deverão ser apresentados os documentos descritos de todas as pessoas que compõem o grupo, devendo ainda ser indicado entres eles um representante que ficará responsável pelo recebimento de todas as notificações em nome do grupo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta