Sema visita produtores para fortalecer turismo rural

Sema visita produtores para fortalecer turismo rural

Secretária Nancy Thame visitou propriedades no distrito de Tupi

Com o objetivo de conhecer e buscar uma aproximação para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à valorização dos pequenos produtores, a secretária da Sema (Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento), Nancy Thame, visitou, na semana passada, propriedades rurais no distrito de Tupi, na Zona Rural de Piracicaba.

Cinco propriedades foram visitadas pela equipe da Sema, todas compondo um grupo de produtores unidos para o fomento das potencialidades do bairro, o que inclui o turismo rural, comercialização de produtos artesanais e valorização de pequenos produtores de alimentos in natura.

Localizada próxima à entrada de Tupi, a primeira propriedade visitada foi a Chácara Brasil, focada em turismo rural, produção de shimejis, hortaliças e pancs (plantas alimentícias não convencionais). O produtor Fábio Brasil, responsável pelo espaço, conta que busca oferecer uma experiência única aos visitantes interessados em se aproximar do processo de cultivo e colheita de alimentos orgânicos.

Distante alguns quilômetros dali, está a FarmBox, que traz uma proposta diferente com a produção de shimejis de forma natural em containers adaptados. Os interessados podem encomendar e receber direto em casa, segundo explica o produtor responsável, Roberto Brandão.

A propriedade da Vila Tupy, terceira visitada, faz produção e comercialização de tomatinhos grape e italiano. A secretária foi recebida pelo engenheiro agrônomo André Steagal, que explicou o processo de produção, que envolve 100% de água captada da chuva.

O roteiro de visitas também passou pelo Sítio Cabra Feliz, administrado pelo produtor Reynaldo Luiz Victoria, que cria cerca de 30 cabeças de cabras e produz queijos de cabra artesanais.

Última propriedade visitada, a Chácara Catavento tem produção de mirtilos, framboesas, amoras e morangos. Segundo o responsável, Luis Muller, o espaço é aberto para visitação de famílias e escolas, sendo mais uma opção de turismo rural em Piracicaba.

SELO – Para a secretária Nancy Thame, além dessa aproximação do poder público com os produtores, as visitas foram importantes para conhecer de perto este trabalho e unir forças para a criação do selo de produtos artesanais locais, uma proposta que a Sema já está discutindo junto a grupos e instituições do município.

“A ideia é que este selo seja construído conjuntamente e pensado para valorizar os produtos oriundos de Piracicaba, ganhando destaque no mercado e em municípios vizinhos, além de fortalecer coletivos de produtores e a chamada ´rastreabilidade´ dos produtos, ou seja, a localização da origem desses alimentos”, disse a secretária Nancy Thame.

Para o produtor Luis Muller, da Chácara Catavento e um dos responsáveis pela união dos agricultores do distrito de Tupi, essa abertura de diálogo com a prefeitura tem se mostrado essencial para alavancar projetos como o circuito de agroturismo e o selo artesanal, ambos pensados para fortalecer esses profissionais.

“Cada vez mais as pessoas querem vivenciar esse processo de produção, ver de onde vem os alimentos e estar mais perto da natureza. Nosso município tem uma história rica em cultura e é importante trabalharmos essa questão do ‘pertencimento’ do lugar onde vivemos”, afirma Muller.Ocultar histórico de mensagens

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta