Diabetes causa fraqueza? Entenda!

Médico cardiologista Dr. Roberto Yano explica os sintomas provocados pela doença

O Brasil é o 5º país com mais incidência de diabetes no mundo segundo o Ministério da Saúde, totalizando 16,8 milhões de doentes adultos (20 a 79 anos), perdendo apenas para China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. A doença exige acompanhamento médico e geralmente terapia medicamentosa, com o objetivo de controlar os níveis de glicemia e reduzir os sintomas, dentre eles, a fraqueza, sede e fome excessivas, perda de peso e alterações visuais.
“Quanto mais descompensado o quadro do paciente, mais evidentes tornam-se os sintomas e os males provocados pela doença. O diabetes dificulta a utilização de açúcar (glicose) pelas células. A quantidade de glicose no sangue aumenta, mas a concentração dentro das células fica reduzida, provocando fadiga, cansaço, entre outros sintomas”, explica o médico cardiologista Dr. Roberto Yano. Os pacientes também relatam sede anormal e boca seca.
Outro sintoma provocado pelo diabetes é a redução do apetite sexual: “isso ocorre devido ao processo de aterosclerose provocada pela doença, isto é, um estreitamento das artérias que reduz a circulação sanguínea, inclusive das artérias que irrigam nosso órgão sexual”, informa o Dr. Roberto Yano. “Essa redução da circulação também diminui a sensibilidade, devido a destruição dos pequenos vasos que irrigam os nervos periféricos”, adverte o especialista em cardiologia.
Entretanto, nem toda fraqueza muscular é sinal de diabetes. Outras patologias, como deficiências nutricionais e hipotireoidismo, também ocasionam sintomas como fraqueza. Portanto, é imprescindível realizar acompanhamento médico para diagnosticar e tratar a doença, reduzindo os sintomas e promovendo a melhoria na qualidade de vida dos pacientes.

Dr. Roberto Yano: É médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e Associação Médica Brasileira (AMB). Hoje suas redes sociais contam com um número expressivo de seguidores, #amigosdocoracao. São mais de 1 milhão de seguidores bem engajados entre Facebook, Youtube e Instagram.O seu intuito é divulgar informações valiosas aos seus seguidores sempre visando os preceitos do código de ética médico.

Read Previous

Outono aumenta risco de conjuntivite

Read Next

A artrose é genética? Entenda! 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.