agosto 18, 2022

Bebel defende que o IAMSPE garanta atendimento em todo Estado

Foto divulgação

A deputada estadual Professora Bebel (PT) defendeu em audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo que o IAMSPE (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) garanta tanto qualidade como atendimento ao funcionalismo e seus dependentes em todo Estado de São Paulo, como na cidade de Piracicaba onde o Instituto não conta com um hospital credenciado, apesar da clientela ser de mais de 30 mil vidas. A audiência pública, presidida pela própria deputada, foi realizada na manhã desta última quinta-feira, 30 de junho, no auditório Paulo Kobayashi da Alesp, e promovida em parceria do seu mandato popular com a Comissão Consultiva Mista do IAMSPE e a Frente Parlamentar em Defesa do IAMSPE.

Para que o funcionalismo tenha voz de fato no IAMSPE, Bebel reforçou a necessidade de que todos os servidores públicos estaduais, da ativa e aposentados priorizem a luta pelos Conselhos de Administração e Fiscal paritários do IAMSPE, pela qualidade e descentralização do atendimento para todas as regiões do estado.

Durante a audiência, em que servidores públicos também pediram o fim do confisco salarial sobre aposentados e pensionistas, foram relatados os problemas estruturais e de atendimento do Instituto e do Hospital do Servidor Público Estadual, a não renovação de convênios com clínicas, hospitais e laboratórios no interior e irregularidades decorrentes de privatizações e terceirizações, reforçando a necessidade da instalação da CPI do IAMSPE, proposta da deputada Professora Bebel já protocolada na Alesp.

A deputada estadual Professora Bebel enfatiza que “o IAMSPE é nosso e é sustentado pelas nossas contribuições. O Estado precisa cumprir a lei de destinar ao Instituto os mesmos 3% sobre a folha

de pagamento com que nós, servidores, contribuímos. O IAMSPE é nosso. Quem sustenta tem que gerir”, insiste.

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124

Read Previous

Estudo discute se depoimento de policiais que não presenciaram delito pode ser válido em investigação

Read Next

Prêmio Sebrae Mulher de Negócios reconhece histórias do empreendedorismo feminino na região de Botucatu