agosto 19, 2022

O fim da candidatura de Doria só é triste para ele

João Doria durante pronunciamento em que anunciou retirada de sua pré-candidatura| Foto: Divulgação

Dos companheiros de partido ao povo paulista, ninguém sentirá saudades da luta ferrenha de João Doria contra os serviços públicos, de sua postura truculenta e elitista, do sorriso falso e do discurso marqueteiro que só teve êxito nos dias em que o Brasil se deixou enganar pela política da anti-política.

Não por acaso, Doria abraçou Bolsonaro, lançou o slogan “Bolsodoria” e condecorou Sergio Moro com a medalha da Ordem do Ipiranga. Dizia-se o “João Trabalhador”. Nunca o foi. Sua pequenez política, afoiteza e vaidade foram o combustível para sucessivos atropelos, deslealdades, traições. Condutas cujo preço na política é alto.

A fatura chegou e, junto com ela, a lembrança de que na vida pública há sempre um dia seguinte: se amargo ou não, cabe a cada um moldar com os passos que são dados.

Para o funcionalismo público a notícia é importante, pois todos, de forma indistinta, sofreram muito em suas mãos. Despeito, desmonte de carreiras de Estado, arrocho salarial, fim de empresas públicas. Nada, absolutamente nada, em sua gestão, honra aqueles que são fundamentais para o Estado de Bem-Estar Social. Para nós, servidores públicos, hoje o amanhã se projeta com menos nuvens.

Para os professores, fica uma sensação de justiça, que se completará com o alijamento do PSDB e a eleição de alguém que valorize a educação pública.

 

Professora Bebel é deputada estadual pelo PT e presidenta da Apeoesp

Read Previous

Sebrae-SP abre 240 vagas para cursos gratuitos na região de Botucatu

Read Next

Sesi Rio Claro | Teatro recebe Graça Cunha

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.