agosto 9, 2022

Rede municipal conta com mais de 700 profissionais de enfermagem

Nesta quinta-feira, 12 de maio, foi celebrado o Dia Internacional da Enfermagem, também conhecido como Dia Mundial do Enfermeiro. Na Prefeitura de Piracicaba, são mais de 700 profissionais da enfermagem trabalhando na Secretaria Municipal de Saúde, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem, dedicados a cuidar da saúde da população.

Mirna Goreti Vitti, enfermeira responsável pelo PSF Santa Rosa 1, é um dos exemplos da enfermagem na rede pública que multiplica amor e amizade junto aos pacientes de sua unidade. Experiente na profissão, ela começou no serviço público por meio de um contrato emergencial em 1993, ainda como auxiliar de enfermagem. Tempos depois, em 1997, iniciou a faculdade de enfermagem e logo que se formou prestou concurso e está há mais de 18 anos trabalhando na Atenção Básica de Piracicaba, também intercalado com quase 15 anos de plantões noturnos junto ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Quando comecei éramos em menos de 10 enfermeiras na rede e hoje somos mais de 100, o que mostra a valorização da profissão. Além disso, de lá para cá, a atribuição da enfermagem também ficou maior como podemos ver nas constantes mudanças nos protocolos da categoria. Apesar disso, aqui temos a liberdade de nos organizar dentro de nossas unidades para garantir um atendimento mais humanizado e próximo da comunidade. Nossa equipe está há 14 anos juntas e isso reflete na qualidade do atendimento à população. Hoje posso dizer que não temos uma relação de profissional de saúde e paciente, mas sim de amigo para amigo, ou como nós dizemos, somos uma grande família. É um vínculo muito forte, não tem como explicar esse sentimento”, enfatiza.

 Há 16 anos na rede, a auxiliar de enfermagem Fabiana Perlatti de Mori – que permaneceu 10 anos na USF Tatuapé 2 e, atualmente, completou seis anos junto à equipe da USF Costa Rica – reforça que trabalhar com a enfermagem não tem explicação, “é um amor que aconteceu em minha vida”. “Não consigo explicar por quê escolhi essa carreira, mas sentir o amor no cuidado com a pessoa, isso me renova. Foi algo que simplesmente aconteceu na minha vida. A minha recompensa é saber que o cuidado que tenho com o paciente é o alento que ele precisa naquele momento, para sua melhora e ver ele grato por isso. Não sou perfeita, mas tento sempre fazer o meu melhor e é isso que me move na profissão”, completou.

Neste dia 12, Mirna reforça a importância da profissão: “Apesar de tudo que estamos vivendo, não devemos desistir, não devemos jogar a toalha diante das dificuldades. Não pense em parar, Eu não tenho coragem de parar, pois amo a minha profissão”. Já Fabiana deixa o recado: “Nesta data importante gostaria de lembrar que nossas digitais não se apagam das vidas que tocamos e essa é uma das melhores recompensas da profissão”.

Na a Secretaria de Saúde promove dois dias de palestras gratuitas voltadas aos profissionais da enfermagem da cidade de Piracicaba. Na quinta-feira, 19/05, as 14h00, Wilza Carla Spiri, professora-associada do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina da Unesp-Botucatu/SP vai abordar o tema: Uma voz para liderar – Investimento na Enfermagem e Respeito aos seus Direitos para garantir a Saúde Global.

Na sexta-feira, 20/05, às 13h30min, José Isaias Costa Lima, enfermeiro e mestre em Direito da Saúde e secretário de Saúde Pública do Município de Praia Grande/SP abordará o tema: Enfermagem do século XXI: Valorização e busca do conhecimento profissional. Também está previsto atividades de alongamento, relaxamento e massagens para os profissionais da enfermagem.

– O Dia Internacional da Enfermagem desde 1974, a partir da decisão do Conselho Internacional de Enfermeiros. A escolha do dia 12 de maio se baseou na data de nascimento da britânica Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna. Conta a história que Florence decidiu ser enfermeira aos 17 anos e quando o Reino Unido entrou na guerra da Crimeia (1853 a 1856), ela foi para o campo de batalha para cuidar dos feridos. Quatro anos mais tarde, ela fundaria a primeira Escola de Enfermagem do mundo, na Inglaterra. No Brasil, a enfermagem passou a ser uma data comemorativa em 1938.

Read Previous

Secretaria de Saúde amplia para novos grupos a vacinação contra a gripe

Read Next

Secretaria Municipal de Educação firma parceria e promove encontro de apresentação do Steam para alunos de Piracicaba

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.