julho 4, 2022

Prefeitura concluiu o desassoreamento do 1º trecho do ribeirão Piracicamirim

Foto: Divulgação

A primeira etapa de desassoreamento do ribeirão Piracicamirim foi finalizada na noite desta terça-feira, 31/05. O trecho contemplado nesta fase tem cerca de 1.500 metros do manancial e fica entre as avenidas Piracicamirim e Cássio Paschoal Padovani.

A obra tem por objetivo prevenir enchentes na região dos bairros Piracicamirim, Morumbi, Maracanã e Bosque da Água Branca. Para realizar o serviço, Piracicaba foi contemplada no programa Rios Vivos, do Governo do Estado, por meio do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica). A Prefeitura pleiteou a participação do município no programa.

Entre os resíduos retirados desse trecho, de acordo com Odair Mello, da Defesa Civil, estão areia, lama, entulho, cascalho, madeira, além de lixo e pneus. O material foi transportado para área licenciada. O balanço da quantidade retirada está sendo computado.

Grama e árvores nativas serão plantadas nas margens, pela Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), para evitar novo assoreamento.

“O ribeirão Piracicamirim não recebia esse serviço de desassoreamento há muito tempo, por isso – em especial após as fortes chuvas do final de janeiro – é uma vitória para o município Piracicaba ter sido contemplada no programa Rios Vivos. Com esse trabalho vamos prevenir o impacto da chuva nos bairros que são mais afetados com o transbordamento do ribeirão, que são os bairros Piracicamirim, Morumbi, Maracanã e Bosque da Água Branca”, afirma o prefeito Luciano Almeida.

Ao todo, aproximadamente 3.500 metros do ribeirão Piracicamirim receberão o serviço. Além desse primeiro trecho, outros dois também serão contemplados. O segundo tem aproximadamente 1.000 metros e fica no Bosque da Água Branca, contemplando ainda o entroncamento do córrego Água Branca com o ribeirão Piracicamirim. O serviço ali teve início hoje, quarta-feira, 1º/06, e será executado nos pontos assoreados.

Para a entrada das máquinas, a Sedema suprimiu leucenas, árvores invasoras. Após o desassoreamento, o local também vai receber plantio de mudas de árvores nativas pioneiras, de crescimento rápido, como ingá e farinha-seca, para recomposição da mata ciliar.

Read Previous

Secretaria da Saúde atualiza dados sobre Covid-19 e Dengue em Ipeúna

Read Next

Prefeitura firma parceria para agilizar manutenção de estradas rurais de Piracicaba

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.