julho 2, 2022

Prefeitura conclui vistoria em pontes e viadutos de Piracicaba

Foto: Divulgação

A Prefeitura concluiu vistoria em pontes e viadutos do município nesta semana. A ação foi realizada pela empresa Gepec Engenharia e vai resultar em laudos técnicos e estruturais para nortear os serviços de recuperação e manutenção necessários. De 24/05 até 14/06, foram vistoriadas as pontes Mirante (Irmãos Rebouças), Morato, Caixão, José Antonio de Souza (Zé do Prato – Ponte do Shopping), ponte de ferro de Artemis, ponte de Santa Terezinha e a ponte do antigo anel viário, que liga o bairro Monte Alegre à rodovia Laércio Corte, além dos viadutos nas avenidas Dr. Paulo de Moraes (sobre a avenida 31 de Março) e Luciano Guidotti (próximo à Coplacana). A empresa tem 30 dias para apresentar os laudos.

O diretor da Gepec, Marcos Sartori, antecipou que foram encontradas várias anomalias nas estruturas vistoriadas que necessitam de obras de reparo e recuperação pontuais, porém nada em caráter emergencial. Durante esse período foram inspecionadas peças estruturais, como pilares vigas, muros de arrimo, tabuleiros e juntas de dilatação e tubulações.

O secretário de Obras, Paulo Sérgio Ferreira da Silva, informou que as prioridades serão estabelecidas conforme cada patologia existente nas pontes e viadutos. “Importante destacar que essa vistoria era uma das nossas prioridades de governo. Um trabalho inédito de prevenção na cidade que se fez necessário para evitar colapsos ou rupturas nestas estruturas” comentou o secretário.

Marcos Sartori disse que a utilização de drones foi essencial para realizar o trabalho de vistoria nas pontes em Piracicaba devido a sua flexibilidade e a qualidade de imagens registradas em 4k. A ideia inicial de realizar a inspeção das estruturas por meio de barcos foi abandonada devido à baixa vazão do rio Piracicaba nesta época de estiagem. O trabalho de inspeção dos viadutos foi realizado pelo método convencional de registro e observação.

Uma das pontes vistoriadas foi a ponte de Ferro de Artemis, inaugurada no ano de 1918 e tombada como patrimônio. Construída por iniciativa da Baronesa de Rezende, possui 4 metros de largura por 80 metros de comprimento. Em 1962, com a desativação do ramal ferroviário, passou a ser utilizada para o tráfego de veículos.

Sartori lembrou que a ponte de Artemis, com mais de 100 anos, foi edificada diante de uma outra circunstância de construção. “A tecnologia de materiais mudou nos últimos anos, assim como as concepções de engenharia. Portanto, nada mais natural do que realizar obras de reparo pontuais nestas estruturas centenárias e históricas”, destacou sobre a estrutura.

Read Previous

Secretaria da Saúde realiza vacinação antirrábica em Águas de São Pedro

Read Next

Chevrolet Blazer 100% elétrico tem primeira imagem divulgada

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.