agosto 9, 2022

Escola do Legislativo de Piracicaba é exemplo para outras câmaras da Região

Foto divulgação

Representantes da Câmara Municipal de Campo Limpo Paulista visitaram a

Escola do Legislativo de Piracicaba

O caráter técnico e pedagógico adotado pela Escola do Legislativo “Antonio Carlos Danelon – Totó Danelon”, da Câmara Municipal de Piracicaba, foi apresentado a um grupo de representantes da Câmara Municipal de Campo Limpo Paulista em visita que aconteceu na manhã desta segunda-feira (20/06).
Com o objetivo de implementar uma escola de legislativo na Câmara da cidade, o grupo está visitando as escolas da região para conhecer o funcionamento de cada uma delas. “Visitamos o site da escola de Piracicaba e vimos que os assuntos abordados eram mais ou menos o que a gente queria fazer”, explicou Leandro Regonato, controlador interno da Câmara de Campo Limpo Paulista.
Com dúvidas sobre a formação do Conselho da Escola do Legislativo e sobre as despesas com a contratação de palestrantes, o grupo declarou que foi “surpreendido” com os métodos adotados pela escola de Piracicaba cujo conselho opina e delibera sobre as atividades e é composto por servidores da casa e membros de instituições de ensino público e privado. “Essa composição era uma ideia que não tinha na resolução que instituiu a nossa Escola do Legislativo e é uma novidade que podemos levar para Câmara Municipal de Campo Limpo, afirmou Leandro Regonato.
As parcerias que a escola do legislativo Antonio Carlos Danelon possui com instituições de ensino, ONGs e profissionais liberais que resultam em mais de 380 profissionais credenciados para ministrar voluntariamente cursos e palestras foi um dos destaques do encontro. De acordo com o controlador legislativo da Câmara de Campo Limpo, uma parceria com uma instituição privada de ensino no conselho iria facilitar os trabalhos e trazer uma expertise que eles não têm.
O vereador Pedro Kawai (PSDB), coordenador da Escola do Legislativo de Piracicaba, destacou a importância de mostrar para as câmaras visitantes que a participação popular não está presente só no dia a dia, mas também nas decisões pedagógicas e técnicas. “Nossa grande preocupação é ter uma independência em relação a questões políticas e não ter nenhuma influência política tanto nos cursos quanto nas decisões”, afirmou. Para o coordenador, a visita frequente de outras câmaras mostra que a escola está no caminho certo e o método escolhido para fazer a gestão está correto.
Participaram do encontro da manhã desta segunda-feira (20) a vereadora Silvia Morales (PV), diretora da Escola do Legislativo, a servidora Érica Aparecida Cruz Dinis, secretária, Pedro Kawai, coordenador e os visitantes Rafael Carbonari, diretor Administrativo e de Finanças da Câmara de Campo Limpo Paulista, Leandro Regonato, controlador interno, Breno Hernandes Gonçalves, procurador Jurídico e Marrayra Ananias, técnica do processo legislativo.

Read Previous

Arraiá da Educação 2022 em Santa Maria da Serra

Read Next

BAEP 10 captura mais um foragido da Justiça em Piracicaba