agosto 19, 2022

Deputada Professora Bebel percorre o Estado prestando contas do mandato

Foto divulgação

A deputada estadual Professora Bebel (PT) tem percorrido diversas regiões do Estado de São Paulo para prestar contas do seu mandato popular à população, mostrando as inúmeras ações e suas posições ao longo destes quase três anos e meio de forte atuação na Assembleia Legislativa de São Paulo. O objetivo é de dialogar com a população, prestando contas do atual mandato, assim como recebendo demandas para incluir na sua proposta de trabalho para um novo mandato, uma vez que é pré-candidata a deputada estadual nas eleições gerais deste ano.

Somente neste último final de semana, a deputada Professora Bebel esteve em Itaquaquecetuba, assim como participou do Arraiá da Juventude do PT, em São Paulo, ao lado de diversos companheiros, entre eles o vereador Eduardo Suplicy, e do aniversário do Macarrão, pré-candidato a deputado federal pelo PT, isso depois de ter participado, no período da manhã, do ato pela “Constituinte com Lula”, realizado na Casa de Portugal, em São Paulo. Também esteve no lançamento da pré-candidatura a deputada federal Claudete Alves, no Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo e do 7º Prêmio Divo e Divas Trans, realizado em Santo André. Esteve ainda no assentamento Milton Santos, em Americana, onde residem mais de 100 famílias, que vivem da venda de cestas com alimentos orgânicos, e na Quermesse Literária de Carioba. Também se reuniu com moradores da Vila do Convívio, no bairro do Serrote, em Piracicaba, encontro realizado na casa do seu Salvador e sua esposa Ângela Maria Bueno, que contam com o seu apoio no trabalho pela regularização fundiária do loteamento. A agenda foi encerrada na cidade de Iracemápolis, na festa julina em benefício do Lar São Vicente de Paulo.

Bebel destaca que a apresentação deste balanço do meu primeiro mandato tem o objetivo de reafirmar meus compromissos da campanha 2018 e subsidiar o debate no processo de pré-campanha 2022. “Estes compromissos buscaram delinear a atuação de um mandato plural, comprometido com a luta por direitos que estão na base do projeto civilizatório definido pela Constituição Federal de 1988 e, simultaneamente, com os grupos sociais organizados. Este ano marca o encerramento de uma jornada de quatro anos de trabalho parlamentar. Porém, muitas são as reivindicações e anseios daqueles que nos conferiram a legitimidade da atuação no Legislativo. É uma construção coletiva! E não poderia deixar de ser, pois o sonho de uma vida melhor é um sonho que deve ser sonhado junto!

No material de 36 páginas, a deputada aborda as principais ações do seu mandato popular e as principais proposituras. Foram 75 projetos de lei, 13 projetos de decreto legislativo, sete projetos de resolução, 13 emendas à Constituição Estadual, 46 indicações, 24 moções, 112 requerimentos, 3.292 emendas e substitutivos, 10 pareceres e cinco projetos de lei complementar. Além disso, a deputada tem tido uma forte atuação em plenário, fazendo o enfrentamento às propostas liberais do governo estadual, como a que impediu a venda do Instituto Butantan, responsável por garantir a vacinação contra a covid no Estado de São Paulo.

Além disso, tem travado uma forte luta em defesa da educação pública de qualidade, dos serviços públicos, do funcionalismo estadual e das minorias. Foi a única deputada estadual da região que se colocou contrária à concessão de rodovias da região, com a colocação de praças de pedágios nas SP-304, entre Piracicaba e Águas de São Pedro, e São Pedro e Santa Maria da Serra, assim como na SP-308, entre Piracicaba a Charqueada. “Estas praças de

pedágios só penalizam ainda mais a população da região, seja os trabalhadores que por elas transitam, ou os produtos que por elas circulam e encarecem ao chegar à mesa das famílias”, destaca.

A deputada estadual também propôs inúmeras emendas, conseguindo viabilizar, através do seu mandato e de parcerias com parlamentares do seu partido, cerca de R$ 10 milhões em recursos para Piracicaba e região. “As emendas orçamentárias tornaram-se importantes instrumento de democratização do orçamento, especialmente com a criação das emendas impositivas em 2017. O orçamento impositivo obrigou o governo a pagar as emendas de todos os deputados, uma vez que surgem das reivindicações e da mobilização social, acolhendo demandas sociais”, diz a deputada Professora Bebel, que é pré-candidata a deputada estadual às eleições deste ano.

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124

Read Previous

Copa Truck: Eletric pronto para estrear em Londrina

Read Next

Projeto Propagando Arte expõe novas obras no Museu Prudente de Moraes