julho 2, 2022

Deputada Bebel classifica de “absurdo e inaceitável” reajustes nas tarifas dos pedágios da região de Piracicaba

Foto: Divulgação

Parlamentar foi a única liderança da região a se colocar contra os pedágios

A deputada estadual Professora Bebel (PT) classifica de “absurdo e inaceitável” o reajuste de 12,1% aplicado nas tarifas dos pedágios administrados pela concessionária Eixo, que atinge quem trafega pelas rodovias Geraldo de Barros – SP-304, entre Piracicaba a Santa Maria da Serra, e na Hermínio Petrin – SP-308, entre Piracicaba e Charqueada. O novo reajuste entrou em vigor neste último final de semana e em suas redes sociais, a deputada protesta contra mais esse aumento que irá impactar na vida de toda população, tanto dos que utilizam as rodovias, assim como dos que não utilizam, uma vez que todos os produtos que circulam por estas rodovias acabam tendo o preço da tarifa embutido.
Bebel, que foi a única liderança de toda região a se colocar contrária à concessão das rodovias feita pelo governo estadual, que se tornou público em meados do ano de 2018, diz que a Eixo ganhou de presente do Governador João Doria/Rodrigo Garcia a exploração de três pedágios nas rodovias SP-304 e SP-308 na região de Piracicaba.
“O povo brasileiro e paulista vive as consequências dos desastrosos governos na esfera federal e estadual, com crise econômica e social, desemprego, alta do custo de vida. Agora terá que arcar com mais esse custo altíssimo para se locomover para o trabalho e outras necessidades, como estudar e até ir ao médico. O aumento do pedágio também impacta no preço dos produtos que transitam pelas rodovias, que chegarão ainda mais caros para os consumidores. Chega da busca de lucro a qualquer preço! Não ao aumento de preços dos pedágios”, escreveu.
Deputada estadual pelo PT, a Professora Bebel fez diversas manifestações na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, assim como participou de manifestações contra a instalação de praças de pedágios na SP-308, entre Piracicaba e Charqueada, assim como entre Piracicaba e Águas de São Pedro e entre São Pedro e Santa Maria da Serra. “Continuarei lutando e manifestando contra a proliferação de pedágios e suas tarifas absurdas. A população precisa observar e ficar atenta quem está com ela e quem está do lado do governo, que não mede as consequências dos impactos de medidas como essa em suas vidas”, diz.

Read Previous

Caged registra saldo positivo de vagas de empregos formais em Piracicaba

Read Next

Nova viatura e equipamentos foram entregues para combater incêndios em Piracicaba

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.