“Corredor Caipira” fará a restauração de 10 hectares de florestas em São Pedro

“Corredor Caipira” fará a restauração de 10 hectares de florestas em São Pedro

Áreas foram selecionadas durante oficinas realizadas no município; objetivo é a viabilização de um Plano Emergencial em parceria com prefeitura, Conselho e a sociedade

Após anos sofrendo com as queimadas de sua vegetação natural e com a escassez de água durante períodos de estiagem críticos, o município de São Pedro, tem a possibilidade de realizar uma ação de enfrentamento de forma a reunir o poder público, a sociedade civil organizada e a comunidade local. Essa é a expectativa do projeto “Corredor Caipira – Conectando Paisagens e Pessoas”, que dará o pontapé inicial com a restauração florestal de 10 hectares de terras. O objetivo final é a implantação de um Plano Emergencial de Restauração Florestal no município.

O “Corredor Caipira” é realizado pelo Núcleo de Apoio à Cultura e Extensão Universitária em Educação e Conservação Ambiental (Nace-Pteca) da Esalq/USP e pela Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), com patrocínio da Petrobras.

As áreas a serem restauradas em São Pedro foram definidas após duas oficinas realizadas no Museu Municipal Gustavo Teixeira nos dias 5 e 19 de outubro e viabilizadas por meio de parceria entre o Corredor Caipira, a prefeitura e o Comdema local (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), além de outras instituições, que somam esforços e recursos para a implantação de áreas de restauração ecológica prioritárias no município.

“As cabeceiras dos ribeirões Pinheiro e Samambaia, bem como o Bairro Capim Fino, foram as regiões apontadas como de maior urgência para restauração florestal, principalmente pela questão do abastecimento público de água”, afirma Girlei Cunha, consultor florestal do Corredor Caipira.

“Nossa intenção é fazer esse trabalho de restauração de novembro a março, durante o período de chuvas. Mas isso depende da disponibilização das áreas por parte dos proprietários”, diz Girlei.

Oficinas e diagnóstico:

Na primeira oficina, no dia 5, o Corredor Caipira apresentou o diagnóstico ambiental de São Pedro realizado pela equipe do projeto, com coordenação de Luciana Cavalcante Pereira. O material reúne a indicação das áreas prioritárias para restauração florestal, ao considerar aspectos relacionados à conservação da biodiversidade e à conservação de recursos hídricos.

Após essa apresentação, os participantes foram convidados a indicarem áreas prioritárias para a restauração a partir de suas opiniões. “Essas áreas foram identificadas e marcadas em um mapa do município que apresentava como fundo uma imagem de satélite do território. Além de identificarem as regiões prioritárias para a restauração florestal, os presentes expuseram os motivos que definiram as suas escolhas”, explica Luciana.

No segundo encontro, no dia 19, o mesmo grupo se reuniu e buscou avançar na elaboração do Plano Emergencial de Restauração Florestal. Os dados e informações coletados no primeiro encontro foram sistematizados pela equipe do Corredor Caipira e apresentados ao público participante.

As regiões destacadas somaram mais de 9 mil hectares, representando cerca de 15% do território municipal, sendo 1,1 mil hectares de áreas protegidas junto a nascentes e corpos d’água, as chamadas APPs (Áreas de Preservação Permanente).

De acordo com a equipe do projeto, a estruturação de um Plano Emergencial de Restauração a médio e longo prazo deverá conter a relação das regiões a serem restauradas, cronograma de ações, busca de recursos que viabilizem o plano, as responsabilidades dos envolvidos, a definição de estratégias de diálogo e negociação com os proprietários rurais.

“Para o sucesso da implementação do plano, é necessário incentivar o engajamento da sociedade civil e do poder público, além de criar políticas públicas que sejam incorporadas ao cotidiano municipal”, afirma Karine Faleiros, coordenadora de educação e políticas públicas do Corredor Caipira.

Corredor Caipira:

Iniciado no final de 2020, o projeto “Corredor Caipira – Conectando Paisagens e Pessoas” realiza atividades de conservação e restauração florestal no interior paulista, em território que abrange, diretamente, Piracicaba, São Pedro, Águas de São Pedro, Santa Maria da Serra e Anhembi. Outros 13 municípios serão beneficiados indiretamente: Avaré, Analândia, Bofete, Botucatu, Charqueada, Corumbataí, Guareí, Ipeúna, Itatinga, Itirapina, Pardinho, Rio Claro e Torre de Pedra.

O objetivo da iniciativa, que tem patrocínio da Petrobras, é implantar 45 hectares de florestas e agroflorestas e formar corredores agroecológicos que conectam importantes fragmentos florestais no estado de São Paulo. Mais informações podem ser obtidas no site oficial: www.corredorcaipira.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta