Falta de chuvas aumenta racionamento de água em Rio das Pedras

Falta de chuvas aumenta racionamento de água em Rio das Pedras

A maior crise de água dos últimos 100 anos teve efeito avassalador nos reservatórios de Rio das Pedras.
Apesar de inúmeros esforços da Prefeitura e SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, para amenizar a situação como:  instalação de mais de 10 Km de tubulação para transposição de água de reservatórios distantes para os pontos onde há captação e tratamento,
escavação de novos poços artesianos, reativação de poços que estavam abandonados; manutenção de equipamentos para melhor funcionamento; colocação de caminhões pipa para abastecer diretamente as caixas de água dos bairros; caminhões pipa conectados ao sistema de distribuição de água e caminhões pipa abastecendo as casas diretamente em suas caixas d´agua.

O consumo continuou alto e para administrar a reserva de água que a cidade possui foram necessárias medidas de racionamento que começaram nomes de Maio.

Inicialmente o racionamento se dava das 12h00 às 18h00, no entanto, o mesmo foi ampliado duas vezes para as 08h00 às 18h00 e depois entre as 05h00 e 18h00.

Atualmente precisou ser implantado o sistema de 12 horas de abastecimento por 24 horas de interrupção em toda a cidade.

A cidade de Rio das Pedras não possui setorização na sua rede de distribuição e, portanto o racionamento se dá simultaneamente em toda cidade.
O SAAE destaca que a colaboração da população é de extrema importância neste período crítico.
Por isso é necessário o reforço no pedido para que não usem água para lavar calçadas, garagens, quintal, carros ou outras formas que gerem desperdício.
Em visita às represas é possível ver o nível muito baixo que elas se encontram e a necessidade de se administrar o volume restante para que a cidade não fique sem água de vez.

Na tentativa de fazer com que isso não se repita no futuro, a prefeitura aposta na ampliação do reservatório do Bom Jesus como sua principal obra.
A previsão de chuva irregular e concentrada em poucos dias para o próximo verão faz com que se tenha que armazenar a maior quantidade possível no momento que ela vier, porque depois pode haver outros períodos longos de estiagem.

Um dos bairros mais atingidos pela falta d´agua é o São Cristóvão que ficou por vários dias sem receber água.
Diante disso, a prefeitura colocou caminhões pipa abastecendo as casas numa tentativa de amenizar os problemas da população.

A distribuição de água atendeu especialmente à uma lista de moradores com problemas de saúde e acamados que não podem ficar sem água e também a população em geral.

“Nossa equipe tem trabalhado diuturnamente praticando ações para que possamos resolver essa problema que assola nosso município há décadas e que devido a escassez que estamos atravessando, a maior registrada nos últimos cem anos estamos sofrendo juntamente com a nossa população que recebe água a cada 24 horas para poder cumprir com toda a rotina de uma residência. A colaboração e compreensão de toda população para usar a água de forma racional e sem desperdício é fundamental para que possamos superar esse momento”, pede o prefeito Marquinhos Buzetto.  


chamada na primeira página

O SAAE destaca que a colaboração da população é de extrema importância neste período crítico.
Por isso é necessário o reforço no pedido para que não usem água para lavar calçadas, garagens, quintal, carros ou outras formas que gerem desperdício.
Em visita às represas é possível ver o nível muito baixo que elas se encontram e a necessidade de se administrar o volume restante para que a cidade não fique sem água de vez.

Na tentativa de fazer com que isso não se repita no futuro, a prefeitura aposta na ampliação do reservatório do Bom Jesus como sua principal obra.
A previsão de chuva irregular e concentrada em poucos dias para o próximo verão faz com que se tenha que armazenar a maior quantidade possível no momento que ela vier, porque depois pode haver outros períodos longos de estiagem.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta