Presidente da FDE João Cury fala sobre aproximação de órgão com os municípios paulistas

Presidente da FDE João Cury fala sobre aproximação de órgão com os municípios paulistas

Presidente da FDE João Cury fala sobre aproximação de órgão com os municípios paulistas – Foto: Divulgação

O presidente da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação), João Cury, ex-prefeito de Botucatu, concedeu entrevista ao jornal “O Regional” e falou sobre a aproximação do órgão com os municípios paulistas.

Além de melhorias para as escolas estaduais de diversas regiões, que a gestão de Cury tem levado, há também as atas de registro de preços, que tem propiciado economia aos municípios que aderem.

Cury destaca que é municipalista e a medida tem ajudado na economia de recursos.

“Em momentos de crise é importante que sejamos criativos, para ajudar as cidades, aplicando os recursos da melhor forma possível, permitindo que se possa fazer mais com os recursos disponíveis. Quando eu fui prefeito de Botucatu já analisava isso das atas, porque o governo compra para milhões de alunos os mesmos itens que os municípios utilizam e quando assumi a FDE já procuramos trabalhar em cima disso e desde o ano passado é possível a adesão dos municípios as atas de registro de preços do Estado para que todos possam aderir e serem contemplados. A economia só nos kits de materiais escolares é enorme, porque há cidades que pagavam R$ 70 e agora pagarão menos de R$ 29. Esse foi um grande ganho com certeza para os municípios”, destacou Cury.

“Para que os municípios possam participar das atas publicas, é preciso fazer a adesão que fica valendo por um ano e podem ser feitas não apenas para itens escolares, mas para todos os setores. O município ganha não apenas em termos financeiro, mas também evita a burocracia de precisar realizar os processos licitatórios que demandam de tempo e aprovisionamento de recursos. É possível fazer a inscrição por exemplo para a reforma de uma unidade escolar, ou compra de um determinado veículos ou ainda utensílios de cozinha e esperar a conquista dos recursos que podem vir através de repasses dos governos, emendas parlamentares e mesmo por excesso de arrecadação, ai é só comprar, pois a licitação esta pronta”, explicou João Cury.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta