São Jorge, Santo Antonio e Paineiras recebem arrastão de combate à dengue

Ação será amanhã, sábado, 10/04; materiais inservíveis podem ser deixados nas calçadas para recolhimento

A Prefeitura, por meio de Plano Municipal de Combate ao Aedes aegypti (PMCA), ligado ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria Municipal de Saúde, realiza amanhã, sábado, 10/04, arrastão de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya e febre amarela urbana. A ação acontecerá nos bairros São Jorge, Santo Antonio e Paineiras.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, do dia 1º/01 até hoje, 09/04, foram confirmados 1.883 casos da doença em Piracicaba. Nenhuma pessoa morreu. No mesmo período de 2019 foram 851 casos e, em 2020, 811 casos.

O objetivo do arrastão é a retirada de materiais inservíveis que podem ser potenciais criadouros do mosquito. A ação está prevista para acontecer das 8h30 às 14h e respeitará todos os protocolos sanitários e de segurança da Covid-19.

A orientação é para que os moradores deixem nas calçadas qualquer material que possa acumular água, menos entulho, lixo doméstico e galhos de árvores.

A maior incidência da doença neste ano continua sendo na região central, com 1.003 casos, representando 54,7% da totalidade dos casos registrados. Essa região engloba bairros como Centro, Nova Piracicaba, Nho Quim, São Dimas, São Judas, Rua do Porto, Jardim Europa, Jardim Monumento, Vila Rezende e Bairro Alto.

Os dados preocupam a Administração, que trabalha ininterruptamente na prevenção da doença, com ações como os mutirões e arrastões em todas as regiões da cidade.

PREVENÇÃO – Alguns dos cuidados mais importantes para a prevenção da dengue são:
– Eliminar os focos de água parada
– Manter os pratos de vasos de flores e plantas com areia até a borda do vaso
– Guardar garrafas com a boca virada para baixo
– Limpar sempre as calhas dos canos
– Não jogar lixo em terrenos baldios
– Colocar o lixo sempre em sacos fechados
– Manter baldes e caixa d´água devidamente tampados e piscinas com colocação de cloro
– Deixar pneus ao abrigo da chuva e da água
– Furar latas de alumínio antes de ser descartadas para não acumular água
– Lavar bebedouros de aves e animais pelo menos uma vez por semana
– Em caso de suspeita da doença, entrar em contato imediatamente com uma unidade de saúde mais próxima de sua residência e jamais utilizar medicação por conta própria.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta