Prefeitura iniciou implantação de 15,3 Km de ciclofaixas em Piracicaba

A Prefeitura de Piracicaba iniciou a implantação de 15,3 Km de ciclofaixas no município, que vão contemplar nesta primeira etapa, os bairros Santa Rita e Nova Piracicaba e o distrito de Artemis. O serviço, executado pela Semuttran – Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes, tem previsão de ser finalizado ainda neste mês, e faz parte do projeto CicloVidas, anunciado no Plano 100 Dias, da Administração, que prevê a implantação de 40 km de novas ciclofaixas e ciclorrotas no município até 2024.

Conforme explica a titular da Semuttran, Jane Franco Oliveira, duas equipes atuam na implantação das ciclofaixas. “Começamos pelos bairros Santa Rita e Nova Piracicaba, que vão receber, respectivamente 8,7 Km e 2,3 Km de ciclofaixas, para já adiantar esses locais. A implantação no distrito de Artemis, que vai receber 4,3 Km de ciclofaixa, está prevista para iniciar ainda esta semana, conforme as condições climáticas”, afirma Jane.

As vias que serão contempladas com ciclofaixas no bairro Santa Rita são as avenidas dos Concepcionistas, Antonio Elias, João Flávio Ferro e Dorival Cruz Lima. No Nova Piracicaba, a avenida Paulista. No distrito de Artemis, serão as avenidas Maria Júlia de Camargo Dini e Oscar Lázaro Berreta.

Jane conta que no bairro Santa Rita, que nesta etapa do CicloVidas vai receber a maior parte de Km de ciclofaixas, já foram realizados cerca de 93% dos serviços da primeira etapa, que é a sinalização horizontal (no solo). Em seguida serão implantados os pictogramas (sinalização com figura de bicicleta no solo). A terceira etapa consiste na sinalização vertical, que são as placas, e nos tachões, que dividem a ciclofaixa da pista de rolagem.

Jane lembra que esses locais foram escolhidos após estudos e planejamento aprofundados e cuidadosos. “A implantação de uma estrutura cicloviária exige projeto minucioso. Não podemos criar ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas em locais que não ofereçam segurança aos usuários que, a partir da existência desses espaços, são estimulados a usá-los. E a responsabilidade de oferecer mais espaços, mas com segurança, é da Administração”, ressalta a titular da Semuttran. “No bairro Santa Rita, vale lembrar ainda da demanda por lazer com bicicletas, em especial agora nas férias escolares”, complementa Jane.

O prefeito Luciano Almeida destaca que a mobilidade por meio de bicicletas é uma das prioridades da Administração e lembra que, por meio de pesquisa do projeto CicloVidas, realizada em maio, a sociedade pôde ser ouvida e dar sugestões sobre o assunto. Participaram da pesquisa 3.263 pessoas, que apontaram vias onde gostariam de ver implantadas ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas. “Essa pesquisa foi muito importante para traçar um plano cicloviário para Piracicaba, que será implantado de acordo com as possibilidades. O transporte por bicicletas é uma tendência mundial, colabora com a diminuição da emissão de poluentes, além de trazer benefícios à saúde de quem utiliza. É nosso interesse ampliar e melhorar a mobilidade urbana em Piracicaba, com a implantação de mais ciclovias e vamos começar agora, em dezembro, com 5 km a mais que o previsto inicialmente”, ressalta.

O projeto CicloVidas prevê, também, a criação de ciclorrotas turísticas para Saltinho, Santana-Santa Olímpia, Tupi, Tanquinho e Artemis. Essas rotas já são utilizadas pelos ciclistas e foram apontadas na pesquisa do Ciclovidas. Essas ciclorrotas serão criadas em parceria entre Semuttran, Semdettur e Sema.

Ainda segundo a titular da Semuttran, o início dos trabalhos para implantação do CicloVidas foi atrasado por alguns fatores, como a pandemia e a falta de recursos para prover as ações, como campanhas para conscientizar motoristas, que tiveram de ser adiadas.

Uma das campanhas, ligada diretamente à questão das bicicletas, trata do Art. 201 do Código de Trânsito Brasileiro, Lei nº 9.503, sobre a necessidade de os veículos manterem 1,5 metro de distância lateral ao passar ou ultrapassar bicicletas, será iniciada em janeiro, com a flexibilização das atividades. “As bicicletas também são autorizadas a trafegar pelas vias públicas e precisam de maior segurança, e essa distância regulamentada é uma das medidas mais importantes”, ressalta Jane. “Com a flexibilização, poderemos atingir mais pessoas, por isso iniciaremos essa campanha em janeiro de 2022”, explica Jane.


Revitalização: A Semuttran também realizou a revitalização de algumas ciclovias e ciclofaixas, em agosto deste ano, com a substituição e reparo da sinalização vertical da ciclovia da avenida Cruzeiro do Sul e a sinalização horizontal, com a colocação de tachões, das ciclofaixas sobre a ponte do Morato e avenida Sérgio Caldaro. Segundo Jane, no próximo ano também está prevista manutenção em diversas ciclofaixas já existentes.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta