Força-tarefa interdita festas que, juntas, reuniam mais de 850 pessoas

Força-tarefa interdita festas que, juntas, reuniam mais de 850 pessoas

Numa das festas, a polícia teve de usar bombas de efeito moral

A Polícia Militar, Baep, Romu e Guarda Civil precisaram adotar medidas enérgicas para dispersar uma festa estilo “pancadão” que se realizava na madrugada da última sexta-feira, dia 25/06, no bairro Tatuapé. Houve confronto com os frequentadores e a polícia precisou usar bombas de efeito moral para dispersaras quase 450 pessoas que se aglomeravam no local. A situação só foi controlada por volta das 2h30 da manhã.

No bairro Conceição, outra festa clandestina foi interrompida pela força-tarefa no sábado, 26/06. Ela reunia cerca de 400 pessoas, a maioria jovens, em uma chácara, e foi amplamente divulgada pelas mídias sociais. A festa foi interditada por volta da 1h30, após denúncia anônima, e os participantes deixaram o evento imediatamente. Três pessoas envolvidas e identificadas na organização e locação da chácara serão multadas com valores que variam de R$ 10.000 a R$ 30 mil, conforme previsto pelo Decreto vigente de nº 18.790. Os DJs da festa fugiram antes que pudessem ser identificados e multados.

AÇÃO PREVENTIVA – A força-tarefa realizou 93 inspeções, 10 notificações e 5 interdições entre 24 e 27/06.

Além das festas citadas, foram realizadas ações preventivas em bares localizados na av. Pau Brasil, rua dos Seringueiros e Comunidade Frederico, no bairro Bosques do Lenheiro. Nestes casos, os estabelecimentos que funcionavam em desacordo com o decreto vigente foram notificados.

No período entre 24 e 27/06, o grupo ainda interditou uma festa de aniversário particular que acontecia em chácara no bairro Vivendas, reunindo 60 pessoas, assim como festa realizada nas dependências de um buffet infantil que, assim como salões de festas, só podem voltar a funcionar na fase Verde do Plano São Paulo de combate ao coronavírus.

PARA DENUNCIAR– As denúncias sobre festas clandestinas e aglomerações podem ser feitas pelos telefones 199 (Defesa Civil), 153 (Guarda Civil) e 3426-1996 (Pelotão Ambiental).

 (Link disponível para acessar vídeo da festa junina interditada)https://we.tl/t-KqRVIjXTyQ

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta