Deputado Alex de Madureira visita Centro de Reabilitação de Piracicaba

Deputado Alex de Madureira visita Centro de Reabilitação de Piracicaba

Na última segunda-feira (28), o deputado estadual Alex de Madureira esteve conhecendo as instalações do Centro de Reabilitação Piracicaba – CRP, tendo sido recebido pelo presidente da instituição, Ricardo Miguel Kraide, pela diretora da Escola de Educação Especial João Guidotti, mantida pelo CRP, Mirela Alcântara Guerra Leoni, e por Adriano Camargo, Analista de Captação de Recursos do CRP.

Durante a visita o deputado estadual informou que já fez a indicação de uma emenda parlamentar de 200 mil reais para a instituição, além de explanar aos responsáveis as formas de apoio com que o mandato parlamentar pode contribuir com a entidade em suas demandas de manutenção e para o desenvolvimento de projetos.

“Com essa emenda esperarmos ajudar nesse momento difícil de pandemia, já que o Centro de Reabilitação de Piracicaba é um dos grandes orgulhos da nossa cidade, tanto que em 2004 foi reconhecido como uma das 50 maiores entidades filantrópicas mais bem administradas do País. Viemos conhecer o avaliar como podemos apoiar ainda mais a entidade, que há 56 anos atende gratuitamente pessoas com deficiência física, intelectual e múltipla não apenas de Piracicaba, mas de outras cidades da região também”, afirmou Alex de Madureira.

Sobre o CRP: O Centro de Reabilitação Piracicaba nasceu da iniciativa das famílias de Maria Cristina Guidotti, Eloisa Maranhão de Azevedo, Renato Ometto e Cleusa Aparecida Gobbo, que nasceram com deficiência. Em 1963, elas se reuniram para criar um espaço com equipamentos e técnicas voltados à reabilitação da pessoa com deficiência.

Na época, Piracicaba não dispunha de tratamento especializado para pessoas com deficiência os quais eram encaminhados através do Serviço Social Municipal para o Hospital das Clínicas em São Paulo. Diante de tais circunstâncias, viu-se a necessidade de criar em Piracicaba um local que proporcionasse tratamento especializado para pessoas com deficiência. Desta forma, o tratamento seria contínuo gerando resultados satisfatórios ao paciente, além de ser mais cômodo as famílias residentes no município e em cidades próximas.

Em 1965, o então prefeito Luciano Guidotti, que também foi o 1º presidente do Centro de Reabilitação Piracicaba, assinou uma ata que inaugurou a entidade, oferecendo a partir daí tratamento especializado para crianças com poliomielite e outras lesões cerebrais.

Em 1971 foi cedido pela prefeitura um terreno para a construção do prédio da instituição, e para que esse projeto se tornasse realidade o CRP contou com o apoio dos arquitetos Caio Tabajara Estevez e João Chaddah, além da realização de inúmeras ações e promoções beneficentes para levantamento de fundos.

Após tanto esforço foi inaugurada a 1ª ala do CRP em 1975 e posteriormente em 1987 a 2ª ala. Em maio de 2004 foram inaugurados o ginásio e o setor profissionalizante UNEP (Unidade Educacional e Profissionalizante).

Com o passar do tempo, o CRP cresceu, progrediu e se adaptou a fim de habilitar e reabilitar seus usuários, visando a inclusão social. Em 2004, a Instituição foi reconhecida como uma das 50 maiores entidades filantrópicas mais bem administradas do País e também recebeu o prêmio Madre Tereza de Calcutá de Direitos Humanos, outorgado pela Câmara de Vereadores do Município de Piracicaba. Em 2005, a Escola de Educação Especial João Guidotti, mantida pelo CRP, recebeu o Selo de Escola Solidária.

Hoje o CRP busca pelo protagonismo social das pessoas com deficiência física, intelectual e múltipla e pelo fortalecimento de suas famílias. Atende gratuitamente uma média de 450 pessoas com deficiência de 0 a 59 anos, e sua família, nas áreas Terapêutica, Educacional, Centro Dia, Emprego Apoiado e Projetos Socioeducativos.

Foto de Aldo Guimarães

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta