Deputada Bebel quer a vacinação para todos os profissionais da educação e segurança de São Paulo

Deputada Bebel quer a vacinação para todos os profissionais da educação e segurança de São Paulo

Projeto de Lei 187/21, de autoria a deputada estadual Professora Bebel (PT), que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo, estabelece  a inclusão  de todos os servidores públicos da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo que trabalhem nas escolas ou diretorias de ensino e todos os servidores públicos das Secretarias da Segurança Pública e Administração Penitenciária, militares ou não, em atividade, independentemente da idade que possuam no calendário de vacinação contra a COVID-19.

A deputada estadual Professora Bebel (PT), que também é presidenta da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), tomou essa iniciativa porque o governo estadual anunciou o plano de vacinação dos profissionais da educação, a partir de 12 de abril, incluindo apenas os profissionais com idade a partir de 47 anos, o que representa apenas 48,7% da categoria.

Pelo estabelecido pelo governo estadual receberão a vacina 74.187 professores da rede estadual de ensino, enquanto que outros 78.173 ficarão sem imunização.  Diante disso, Bebel ressalta que a direção da Apeoesp, que se reuniu no último sábado, 28 de março, para avaliar o trabalho já realizado e novas ações, não concorda com essa decisão.

“Nosso sindicato cobra do governo a vacinação de todos os professores e de todos os profissionais da educação, sem limite de idade e sem qualquer outra condicionante. Ofício neste sentido já foi encaminhado ao governador no dia 24 de março, mesma data do anúncio do plano de vacinação. A vacinação para todos é fundamental, pois o levantamento que temos realizado diariamente mostra que estão falecendo de covid-19 professores jovens, na faixa de 30, 40 anos. As novas variantes do vírus têm causado óbitos até mesmo de crianças e adolescentes. Ao mesmo tempo, a Apeoesp participa da mobilização social pela garantia de vacinação para todos.

Levantamento da Apeoesp registra até agora 2.339 professores com Covid e 59 óbitos na categoria em 177 escolas desde o retorno dos professores às escolas, no final de agosto.

“Por isso, nosso mandato lutará contra o retorno das aulas presenciais nesse momento e para que todos os profissionais da Educação sejam vacinados!”, ressalta Bebel.

A deputada e presidenta da Apeoesp diz que o governo estadual, pressionado e em função do agravamento da pandemia do coronavírus, mudou de postura e suspendeu as aulas presenciais, o que deve se manter pelo menos até 11 de abril, novo prazo da fase emergencial no Estado. “Nosso mandato defende que as aulas presenciais voltem, apenas, após a completa imunização. É necessário que todos os profissionais da educação sejam imunizados, independentemente de sua faixa etária. Todos exercem o mesmo trabalho e precisam ser igualmente protegidos.

Ressalto a importância do cumprimento da sentença dada pela juíza Simone Casarotti, atendendo solicitação da Aepeps e demais entidades da educação para a suspensão das atividades presenciais nas escolas, protegendo todos os profissionais do segmento e os alunos.  Por isso, trabalharemos, incansavelmente, com o movimento nacional que exige vacina para todos. Toda a população precisa ser vacinada, para que possamos controlar a pandemia e voltarmos às atividades presenciais, sem medo”, completa.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta