Luciano Almeida participa de reunião para alinhar ações do Plano de Bacias PCJ

Luciano Almeida participa de reunião para alinhar ações do Plano de Bacias PCJ

Um dos assuntos foi o estudo que indica pontos críticos de disponibilidade de água nas Bacias Piracicaba, Capivari e Jundiaí

O prefeito de Piracicaba e presidente dos Comitês PCJ (CBH PCJ e PCJ Federal), Luciano Almeida, participou, na manhã de ontem, quarta-feira, 13/10, de reunião com representantes dos Comitês PCJ, Agência das Bacias PCJ, da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Governo do Estado de São Paulo (Sima), para alinhamento e estratégias de ações conjuntas para o atingimento das metas do Plano das Bacias PCJ 2020 a 2035.

Instrumento de gestão previsto pela Política Nacional de Recursos Hídricos e pela Política Estadual de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, o Plano das Bacias PCJ 2020 a 2035 foi fundamentado em estudos que traçaram um diagnóstico e analisaram as tendências para os próximos 15 anos nos 76 municípios das Bacias Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Foram simulados cenários futuros de disponibilidade de água, que indicam como pontos de criticidade alta (mapa anexo), sendo que entre as alternativas para ampliar a oferta de água para estas áreas estão, controle de perdas de água nas redes de distribuição, conservação, recuperação de nascentes e matas ciliares, saneamento rural e outras ações.

Além do presidente dos Comitês PCJ, Luciano Almeida, participaram da reunião, Luiz Ricardo Santoro, secretário-executivo da Sima, André Navarro, secretário-executivo dos Comitês PCJ, Sergio Razera, diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ, Patrícia Barufaldi, diretora técnica da Agência das Bacias PCJ, Eduardo Cuoco Léo, coordenador de Sistemas de Informação da Agência das Bacias PCJ e parte da equipe técnica da Agência das Bacias PCJ.

Luciano Almeida destacou a importância dos eixos principais do Plano de Bacias PCJ 2020-2035, como o combate às perdas nas redes de distribuição, proteção de mananciais e reflorestamento, remoção de carga de efluentes, entre outras iniciativas que possam garantir a segurança hídrica da sociedade, citando a crise hídrica atual. “Todos os esforços no sentido de garantir água em quantidade e de qualidade precisam ser considerados. Os recursos hídricos são sempre a primeira vítima das mudanças climáticas, é preciso usar as ferramentas técnicas e institucionais de que dispomos para que possamos ampliar a oferta de água nas Bacias PCJ em um futuro breve”, ressaltou Luciano.

O secretário-executivo dos Comitês PCJ, André Navarro, destacou ainda as ações do Plano de Bacias que podem ser atividades próximas aos perfis dos órgãos ligados à Sima, como o Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE), a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), o Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CRHi) e a Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade do Estado de São Paulo (CFB).

Os representantes dos órgãos se manifestaram na sequência apoiando as iniciativas dos Comitês PCJ e com disposições de promoverem a convergência de seus trabalhos para contemplar as metas do planejamento das Bacias Hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta