Sindicato registra mais de 70 casos de covid e três mortes de motoristas do transporte coletivo

Levantamento realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Urbano de Piracicaba revela que o setor já registrou 74 casos de covi-19 entre motoristas do transporte coletivo da cidade, além de três mortes, somente neste ano. O último óbito  inclusive, foi de Márcio Rogério, 41 anos,   registrado nesta última quinta-feira, 06 de maio, enquanto que Gilberto Manzatto, 56 anos, e Adonia Custódio, de 53 anos, faleceram anteriormente.  Também há 21 trabalhadores do sistema de transporte afastados em função da doença, sendo que dois estão internados.  

A situação dos cerca de 500 trabalhadores do setor em meio à pandemia preocupa o presidente do Sindicato, João Soares, que solicitou o agendamento de reunião com o prefeito Luciano Almeida, para discutir a situação da categoria.  A inclusão da categoria na fase emergencial de vacinação de imunização da covid-19 de imediato é reivindicada pela entidade.

Esse assunto foi tratado inclusive em encontro no SEST/Senat, no último dia  25 de março, com a participação de representantes do SEST/Senat, do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Urbano de Piracicaba e da Tupi, empresa responsável pelo transporte coletivo urbano de Piracicaba. João Soares  expôs a preocupação com o agravamento dos casos de covid na categoria. “Esses trabalhadores estão na linha de frente e precisam ser vacinados emergencialmente. Os motoristas, sejam do transporte urbano, intermunicipal ou de carga fazem parte do trabalho essencial e precisam ter também prioridade na vacinação”, destaca João Soares, que quer discutir com o prefeito Luciano Almeida medidas que possam dar mais segurança para os trabalhadores atuarem no sistema de transporte coletivo da cidade.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta