Presidente da Câmara quer informações para levantar o embargo às obras da EMEB “Braz Giuseppe Fedrigo” em Charqueada

Presidente da Câmara quer informações para levantar o embargo às obras da EMEB “Braz Giuseppe Fedrigo” em Charqueada

O vereador Marcos Ribeiro de Arruda, presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Charqueada, apresentou nesta terça-feira, dia (6/12), o requerimento número 123/2021, aprovado por unanimidade dos vereadores, no qual solicita  informações ao Senhor Chefe do Executivo acerca de providências a serem tomadas para levantar o embargo às obras da EMEB “Braz Giuseppe Fedrigo”, localizada no Bairro de Santa Luzia em Charqueada.

“Chegou ao nosso conhecimento que as obras de reforma da referida unidade de ensino se arrastam há mais de um ano, e hoje estão embargadas, desde o início da pandemia. A escola atualmente não tem condições de uso, pois faltam uma série de itens essenciais, como por exemplo sanitários, causando transtornos a alunos e professores. A escola atende atualmente 311 alunos nas modalidades Educação Infantil e Ensino Fundamental I, nos anos iniciais. Recentemente aconteceu o retorno das aulas presenciais sem a conclusão das obras o que deixou o espaço útil do prédio reduzido, trazendo uma série de complicações à logística do local tais como: remanejamento de alunos para a creche do bairro, alteração das linhas de ônibus, divisão de funcionários e remanejamento de mobiliário”, diz o vereador.

“A EMEB Braz Fedrigo tem prevista na reforma obras nos sanitários de alunos, cozinha, biblioteca, sala multiuso, sala de atendimento educacional especializado, restituição total do fornecimento de energia elétrica, visto parte do prédio estar com a energia cortada, aí incluso o único banheiro em condições de ser utilizado e o pátio por onde circulam crianças e funcionários. Os transtornos se estendem às rampas de acesso, à biblioteca cujo uso está inviabilizado, o espaço destinado à coordenadoria pedagógica, cozinha sem telhado, infiltrações e gotejamentos, com o reboco em vias de descolar, a quadra esportiva está com espaços reduzidos, sala dos professores deslocada para local incompatível, visto a sala ali existente não poder ser usada, switch de internet  e fiação expostos ao tempo, e o problema crítico nos dias chuvosos em que o pátio fica alagado, em função de a reforma ter tirado parte do telhado que está a céu aberto. A partir do próximo ano letivo, não se poderá mais utilizar o espaço da creche Palmyra Turchi e os alunos terão de retornar ao prédio e dividir o pouco e precário espaço existente com os demais aí juntos crianças de menor idade e pré adolescentes, recordando que são mais de 300 crianças e 40 funcionários no dia a dia da unidade”, diante de todo o exposto estamos sendo questionado pela população e utilizando dessa ferramenta “requerimento”, para poder informar corretamente nossa população, disse o vereador presidente.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta