Vereadores irão apresentar Moção de Apelo para que não seja instalada a praça de pedágio rodovia SP-304

Os vereadores, Maia de Fatima Scaranello – Meri (PSDB), Marcos Antonio Berto (PR) e Valter Leandro Ferreira – Valter da Jaws (PPS), irão apresentar em conjunto durante a 6ª sessão ordinária da Câmara Municipal da Estancia Hidromineral de Águas de São Pedro que será realizada na próxima segunda-feira, dia 22 de fevereiro, uma “MOÇÃO de APELO”, direcionada ao Governador do Estado de São Paulo, João Agripino da Costa Doria Junior, para que não seja instalada a praça de cobrança de pedágio no KM 182,36 da rodovia SP-304 – Rodovia Geraldo de Barros.

De acordo com os parlamentares, Praça de Pedágio afetará toda a população de nossa região, em especial Águas de São Pedro, que fica centralizada entre o início e o fim do trecho concessionado, o que deixará o munícipe de Águas de São Pedro a estar rodeado de pedágios.

Foto: Arquivo

“Considerando que Águas de São Pedro é uma estância turística, tal qual a cidade de São Pedro, e que estas cidades tem suas economias dependentes do Turismo que é movimentado com a vinda de pessoas, a implantação desta praça de pedágio colocaria os turistas em outras rotas, afetando diretamente comerciantes e hoteleiros que geram empregos, movimentando a economia local”, argumentam, acrescentando que: “a população de Águas de São Pedro e região não pode ser sacrificada com esta praça de pedágio que, se concretizada, certamente limitará a já escassa liberdade de locomoção que possuem, tanto para atividades de lazer ou profissionais”, disseram.

“Somos uma cidade turística de pequeno porte e será negativo o impacto para o município de Águas de São Pedro e cidades circunvizinhas, com a redução de visitantes, podendo ocasionar desempregos em massa. Uma grande parte da população usa a rodovia com intuito de buscar apoio na região na questão de saúde pública, nas cidades de Limeira, Rio Claro, Americana e Piracicaba, as quais são referências para nossa região com os AME’s (Ambulatório Médico de Especialidades), isso também será prejudicado”, afirmam.

O Governo do Estado de São Paulo concluiu no ano passado investimento de mais de quarenta (40) milhões de reais para adequação da rodovia, solucionando problemas como pistas simples de mão dupla, pouca sinalização e asfalto esburacado, duplicando-a e sanando a maior parte do problema enfrentado há décadas pela região.

“O Governo realizou investimentos e melhorias na rodovia, estamos enfrentando a maior fase de desemprego neste país e que muitos munícipes trabalham na cidade de Piracicaba, os quais vão e voltam todos os dias, isso acarretará um alto custo para os usuários” justificam que diante ao exposto apelam para que o Governador interceda por uma região turística que só tem a perder com a decisão da ARTESP (Agência de Transportes do Estado de São Paulo).

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta