Motos elétricas: interesse dos brasileiros cresce mais de 1000%

Motos elétricas: interesse dos brasileiros cresce mais de 1000%

Pesquisa comparou as buscas por motos movidas por baterias entre 2020 e 2021. Interesse por motos no geral também cresceu

Desde o ano passado, já se tinha notado um aumento do interesse dos brasileiros pelas motocicletas. Em meio a uma pandemia, as motos surgiram como uma alternativa às aglomerações do transporte público. Além disso, com os preços dos carros em alta, os modelos de duas rodas aparecem como uma opção 0km mais em conta.

Toda essa movimentação foi confirmada por uma pesquisa realizada pelo Mercado Livre, que comparou os meses de maio do ano passado com o mesmo período de 2021, considerando quando um usuário do site ou aplicativo fez um contato direto com o anunciante de uma motocicleta 0km, contabilizando uma intenção de compra.

Reforçando o uso da moto como um meio de transporte barato, a pesquisa apontou que a intenção de compra para modelos de até 50 cilindradas, incluindo elétricas, foi a que mais cresceu, com 317% de aumento de um ano para outro. Dentro dessa categoria, as elétricas responderam por 46% do total de interações entre usuários e vendedores.

O levantamento apontou também que, no mês passado, o volume de contato para a compra de motos elétricas cresceu 1.198% na comparação com maio de 2020, sendo que as três marcas mais buscadas foram Voltz, Shineray e Aima. Luciano Avila, chefe das operações de veículos do Mercado Livre, declarou que “a oferta de motos elétricas 0km cresceu muito no último ano. Em maio de 2021 registramos uma quantidade 7,6 vezes maior de anúncios do que em maio de 2020”.

A segunda categoria que mais cresceu foi a de motos 0km entre 190 e 200 cilindradas, com 117% de aumento no volume de contatos iniciados para compra. Na sequência aparecem as motos de 150 cilindradas (107% de crescimento) e as de 250 cilindradas (94% de alta). No total, o interesse dos brasileiros em comprar uma motocicleta 0km por meio do Mercado Livre cresceu 36%.

Fonte: motor1.uol.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta