agosto 9, 2022

Transcatarina ruma a Jaraguá do Sul para coroar os campeões

Foto danlinsfoto_dfotos

Organização guardou para o último dia as etapas mais difíceis. Percurso que começa em São Bento do Sul promete pegadinhas para ajudar a embolar a luta pela Transcatarina ruma a Jaraguá do Sul para coroar os campeões

 

Três dias se foram; falta agora o mais importante, já que definirá os campeões do rally de regularidade da 14ª edição do Transcatarina, um dos principais eventos off-road do país. Nesta sexta-feira (08), os competidores deixaram Canoinhas sob forte neblina e temperatura de 9 ºC. Nas três etapas do caminho até São Bento do Sul, eles encontraram piso bom, algumas armadilhas preparadas pela organização (especialmente na Fazenda Evaristo) e lidaram com médias de velocidade mais altas.

A impressão de facilidade e a sensação de poucos erros cometidos pela maioria trouxeram a certeza de que a definição dos melhores viria nos detalhes, como realmente foi o caso. Tanto assim que as diferenças de pontos perdidos entre os melhores das seis categorias foram apertadas.

Na Master, Olair Fagundes e Jhonatan Ardigo venceram pela primeira vez nesta edição, à frente de Flávio Kath e Rafain Walendowsky; e de Leandro Pereira Moor e Claudio Roberto Flores. Com a quarta posição de Leandro Riffel e Marcos Masson (melhores nos dois primeiros dias), a categoria chega ao último dia com um empate em pontos na primeira posição. “Hoje deu certo para nós, a prova estava muito boa e conseguimos errar pouco. Agora é pensar no último dia”, destacou Olair.

José Carlos da Silva, o “Zé do Chapéu”, e Tiago Poisl dominaram a Graduados mais uma vez, batendo Dirceu e Diego Salla, em segundo; e Deonilson Salla e Leandro Ferreira, na terceira posição. “Eu disse que a gente vinha forte e veio com tudo mesmo. As etapas de hoje foram menos complicadas, mas dependeram mais do navegador. Ainda falta uma”, comentou o piloto vencedor.

Repeteco no alto do pódio também para os paranaenses Marcelo e Lucas Cominesi, na Turismo – sinônimo de liderança no acumulado. “Foram etapas mais rápidas, em que equilibramos o meu trabalho e o do Lucas. O título ficou mais próximo, mas ainda depende das etapas que faltam”, resumiu Marcelo. Na segunda posição ficaram Marcos Giannoni e David Taufik Rahd, com Vinícius Parizotto Gustman e Felipe Tavares em terceiro.

Vencedores inéditos na Turismo Iniciante, Marcos ‘Charada’ Carraresi e o filho, Luciano ‘Charadinha’ Carraresi levaram a melhor em uma disputa à parte com os companheiros de equipe, Henrique Moura e Eber Casotti Michelino de Oliveira, melhores nos dois primeiros dias. Maurício Assis e Bruna Nunes, mineiros radicados no Recife, vieram a seguir. “Estávamos batendo na trave, mas desta vez deu certo. No percurso até Jaraguá vamos com sangue nos olhos. De todo modo, a vitória tem tudo para ficar com nosso time, vai ser festa garantida”, comemorou Charada.

A Turismo Light é a única com uma dupla invicta: Rafael Silveira Colonetti e André Vanor Pacheco. O navegador disse que a prova foi relativamente tranquila. “A organização avisou que entre São Bento e Jaraguá será o percurso mais complicado. Então é seguir assim para fazer a festa no fim”. Destaque para a segunda posição da dupla composta por Aléxia Dierberger e Doris Xavier Pinheiro. Pedro Paulo e Henrique Esmeraldino ficaram em terceiro.

Passeio
As categorias de passeio também tiveram um dia divertido e proveitoso. O que para uns é sinônimo de percorrer trilhas em ritmo tranquilo e conhecer as belezas do interior catarinense e, para outros, enfrentar todo o tipo de sufoco e dificuldade. No segundo caso estão os participantes da Adventure (1, 2 e 3). Para essa turma, o desafio tem de incluir lama, pedras e atoleiros. E pode ser curtida em família, Regiely Rossi veio de Curitiba (PR) com o irmão, o primo e o padrinho, além de amigos (estão na Adventure 1). Pequenina, mas valente, ela encara o papel de zequinha – quem abre porteiras e ajuda na hora em que é preciso rebocar um dos jipes.

No ano passado, quando participou pela primeira vez do Transcatarina, ela já foi escolhida como destaque da categoria. “É uma experiência sensacional por conhecer cidades novas e passar por trilhas incríveis. Para nós, quanto pior, melhor. Só lamento que esse ano ainda não choveu, mas mesmo assim tem sido muito bom”.

Último dia
O melhor, ou o pior (conforme o ponto de vista), ficou para o fim. O quarto e último dia do Transcatarina 2022 será um desafio completo, capaz de exigir o máximo tanto dos pilotos quanto dos navegadores. O que pode provocar reviravoltas na classificação geral, mantendo o suspense até o pódio final, em Jaraguá do Sul. Ao longo das cinco horas de prova, as duplas terão pela frente vários balaios e pegadinhas. Passarão duas vezes tanto pela Expoama quanto pelo autódromo de São Bento do Sul – um dos principais da velocidade na terra catarinense. O circuito em si será pouco usado, mas o entorno testará bastante os competidores. A travessia de uma fazenda com piso bom marcará o fechamento da edição. A partir daí, é hora da expectativa pelos resultados e da festa dos campeões.

“Eu espero que todos percam muitos pontos. Não é por maldade, mas porque esse é o espírito do rally de regularidade: testar as duplas ao máximo”, resumiu Vander Hirt, o Fritão, diretor do rally.

Transcatarina 2022
Terceira etapa: Canoinhas – São Bento do Sul

Master
1. Olair Fagundes/Jhonatan Ardigo, 475 pontos perdidos
2. Flávio Roberto Kath/Rafain Walendowsky, 485 p.p
3. Leandro Pereira Moor/Claudio Roberto Flores, 528 p.p
4. Leandro Rodrigo Riffel/Michael da Silveira Masson, 541 p.p
5. José Andrade Júnior/Bernardo Schafer Andrade, 564 p.p

Graduados
1. José Carlos da Silva/Tiago Poisl, 631 pontos perdidos
2. Dirceu Araújo Salla/Diego Araújo Salla, 653 p.p
3. Deonilson Salla/Leandro Macedo Ferreira, 667 p.p
4. Eder Reis/André Tondin, 671 p.p
5. Carlos Eduardo Ruschel/Alexandre Rech, 773 p.p

Turismo
1. Marcelo Cominesi/Lucas Cominesi, 501 pontos perdidos
2. Marcos Giannoni/David Taufik Rahd, 610 p.p
3. Vinícius Parizotto Gustman/Felipe Tavares, 616 p.p
4. João Marques/Fabiana Marques, 775 p.p
5. Denílson Bonfanti/Bruna de Oliveira, 853 p.p

Turismo Iniciante
1. Marco Charada Carraresi/Luciano Charadinha Carraresi, 607 pontos perdidos
2. Henrique Moura/Eber Casotti Michelino de Oliveira, 704 p.p
3. Maurício Assis/Bruna Diniz Nunes, 1.084 p.p
4. Jorge Luiz Scuro Peixoto/Gustavo Andreolli Peixoto, 1.789 p.p
5. Jocemary Coutinho da Silva/Cezar Ceron, 1.939 p.p

Turismo Light
1. Rafael Silveira Colonetti/André Vanor Pacheco, 861 pontos perdidos
2. Alexia Guardia Dierberger/Doris da Costa Xavier Pinheiro, 1.465 p.p
3. Pedro Paulo Esmeraldino/Henrique Esmeraldino, 1.519 p.p
4. Alencar Adami Granemann/Alfredo Adami Granemann, 2.332 p.p
5. Vítor Delfrate Neto/Guilherme Delfrate, 2.628 p.p

Classificação geral

Master
1. Leandro Rodrigo Riffel/Michael da Silveira Masson, 96 pontos
2. Olair Fagundes/Jhonatan Ardigo, 96
3. Leandro Pereira Moor/Claudio Roberto Flores, 87
4. José Andrade Júnior/Bernardo Schafer Andrade, 85
5. Flávio Kath/Rafain Walendowsky, 83

Graduados
1. José Carlos da Silva/Tiago Poisl, 94 pontos
2. Deonilson Salla/Leandro Macedo Ferreira, 84
3. Dirceu Araújo Salla/Diego Araújo Salla, 83
4. Eder Reis/André Tondin, 76 pontos
5. Antônio Miranda Ribeiro Filho/Marcelo Almeida Novaes, 73

Turismo
1. Marcelo Cominesi/Lucas Cominesi, 95 pontos
2. Vinícius Parizotto Gustman/Felipe Tavares, 93
4. Marcos Giannoni/David Taufik Rahd, 91
4. João Marques/Fabiana Gonçalves Marques, 87
5. Denílson Bonfanti/Bruna de Oliveira, 83

Turismo Iniciante
1. Henrique Moura/Eber Casotti Michelino de Oliveira, 113 pontos
2. Marco Charada Carraresi/Luciano Charadinha Carraresi, 111
3. Jorge Luiz Scuro Peixoto/Gustavo Andreolli Peixoto, 80
4. Ricardo Hoffmann/Guilherme dos Santos Hoffmann, 78
5. Maurício Santos Assis/Bruna Diniz Nunes, 77

Turismo Light
1. Rafael Silveira Colonetti/André Vanor Pacheco, 119 pontos
2. Alencar Adami Granemann/Alfredo Adami Granemann, 99
3. Pedro Paulo Esmeraldino/Henrique Amaral Esmeraldino, 84
4. Alexia Guardia Dierberger/Doris da Costa Xavier Pinheiro, 83
5. Kleiton Schimitt/Roberto Fullgraf, 76

O 14º Transcatarina tem patrocínio de Santur, Governo de Santa Catarina, Hotel Renar, SFI Chips, Scherer AutoPeças, RH Brasil, Alfa Transportes e Romplas Laminados e Sintéticos
Apoio de Atacadão Pneus, Accert Transporte e Logística, DSTrac Performance 4×4, Grupo Gratt, Rede PMX – Posto Maçã, Orange Sun, 3RS Confecções, Lave Bem Lavanderia, Auto Elite VW, Cervejaria Holzbier, SCM Woodworking Technology, Prefeitura de Fraiburgo, Prefeitura de São Bento do Sul e Prefeitura de Jaraguá do Sul
Realização: Caçador Jeep Clube

Read Previous

Programação Cultural Teatro Sesi Rio Claro

Read Next

Deputada Bebel acredita na vitória de Lula no primeiro turno