julho 1, 2022

Foi grande o número de pessoas que assistiram à Competição de Gravity Car na Escola de Engenharia de Piracicaba

Foto: Divulgação

Evento contou também com exposição de 15 carros antigos do Ômega Clube

 

Pelo menos 800 pessoas passaram pela EEP/FUMEP- Escola de Engenharia de Piracicaba no último final de semana, quando pais, alunos, ex-alunos, amigos, familiares, funcionários, professores e amadores do esporte acompanharam as provas da Competição de Gravity Car; ou seja, carros sem motor, movidos apenas à força da gravidade a exemplo dos carrinhos de rolimã.

Participam da competição uma equipe do Colégio COTIP, três equipes do Ifesp, três da Fatec, uma da Faculdade Einstein Limeira, uma da ETEC Industrial e 17 equipes compostas por alunos de praticamente todos os cursos da EEP. O planejamento e a fabricação do carro foram responsabilidades de cada grupo participante, que teve como desafio manter o veículo bem alinhado para uma boa aerodinâmica e maior velocidade.

Das 33 equipes inscritas, 26 foram selecionadas para o início da competição no sábado, quando provas estáticas e de frenagem indicaram 22 equipes para a grande final no domingo, com as etapas eliminatórias conhecidas como “ladeira abaixo” e “mata-mata”, em evento gratuito e aberto ao público.

“Algumas equipes acabaram desclassificadas em função de problemas com o freio e com a estrutura do carro, o que compromete a estabilidade do veículo e a segurança do piloto”, explicou o Prof. André de Lima, coordenador do curso de Engenharia de Produção da EEP e organizador do evento ao lado dos professores Anderson Rossi e Fernando Camargo, coordenadores dos cursos de Engenharia Mecatrônica e Engenharia Mecânica.

Ele revela que essas equipes contaram com o apoio da equipe de 12 juízes do campeonato, formada por alunos e ex-alunos, que expuseram as falhas e apontaram o que poderá ser melhorado para a próxima competição.

Lima conta que, logo no começo da competição, as equipes passaram também pelo “briefing”, para receberem da Comissão Técnica todas as orientações referentes às regras básicas da prova e ao regulamento que foi seguido durante os dois dias de competição. Já no domingo, as equipes receberam as coordenadas finais, alertando sobre algumas alterações de circuito, pontos críticos de curva e movimento de recolhida dos carros.

“Não tivemos nenhum incidente e as equipes, assim como pais, amigos e familiares, se divertiram muito, participando ativamente do evento”, disse o coordenador, sentindo-se grato pela promoção de um evento que, segundo ele, começa a ganhar peso e a se consagrar em Piracicaba e região.

Ele lembra que, com a corrida de Gravity Car, o aluno coloca em prática todas as técnicas aprendidas em sala de aula durante uma atividade interdisciplinar que acaba reunindo vários conhecimentos em um só projeto. “Mundialmente, este tipo de evento tem como tradição a formação de profissionais para o setor automotivo, no qual região metropolitana de Piracicaba está fortemente inserida”, observou.

Lima revela que uma das novidades da edição deste ano ficou por conta do complexo sistema de telemetria desenvolvido por alunos dos cursos de Ciência da Computação e de Engenharia de Computação, sob a supervisão do aluno Erik Nisi, para divulgação atualizada do placar via QR code. “A cada descida, o placar era atualizado para que todos soubessem sua posição no ranking”, esclareceu Lima.

O 1º lugar na Competição ficou com a equipe 21 (Light Side Gravity), o 2º com a equipe 26 (BraGravity), o 3º lugar com a equipe 04 (Velozes e Estudiosos 8), o 4º lugar foi conquistado pela equipe 27 (Gravity Furacão) e o 5º lugar, pela equipe 01 (Frank Williams).

Segundo ele, oito categorias foram premiadas, dentro de um ranking estrutural proposto pela Comissão Técnica, coordenada pelos alunos Bruno Roel e Caroline Augusti, a quem Lima agradeceu pelo apoio.

O coordenador externou agradecimentos também ao Ômega Clube, que promoveu exposição de 15 carros antigos durante o evento; à Diretoria Executiva da FUMEP, na pessoa do Prof. Renato de Albuquerque Ferreira; à direção acadêmica da EEP, nas pessoas do Prof. Edson Pigoretti e Profª Maria Helena Tavares; e aos funcionários envolvidos, nas pessoas do chefe do Setor de Controle de Serviços Terceirizados Milton Guirao, e da assistente administrativo Cláudia Lozano Signoretti.

Read Previous

II Encontro de Carros Antigos de Rio das Pedras

Read Next

Em agosto acontecerá o Festival Gastronômico da Mandioca de Santa Maria

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.