julho 2, 2022

Premiação da Feira de Ciências e Mostra de Robótica e homenagem a professores marcam final da Expo Movimento Inova 2022

Evento da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo reuniu mais
de 20 mil visitantes no Ginásio do Ibirapuera 

Estudantes de todas as regiões do Estado de São Paulo curtiram dois dias de palestras e oficinas de tecnologia e inovação, além de mostras de Ciências e Robótica no Ginásio do Ibirapuera, na capital paulista. A Expo Movimento Inova, iniciativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) foi um sucesso também entre professores, diretores, supervisores e dirigentes de ensino.

O evento foi aberto pela Secretária Estadual da Educação, Renilda Peres, que comemorou a volta presencial das exposições. “Esperamos muito por este momento. Tivemos a primeira edição em 2019 e veio a pandemia. Nos perguntamos se conseguiríamos realizar a Expo presencialmente em 2022 e estamos aqui. Isso mostra que a educação não parou. A rede estadual trabalhou muito”, disse.

O Governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, também marcou presença no primeiro dia em que conversou com estudantes e pode conferir os trabalhos desenvolvidos para Feira de Ciências e Mostra de Robótica. Depois, no palco principal do evento, o Governador anunciou a data do pagamento da terceira parcela do abono para o quadro do magistério da rede estadual. O anúncio tão esperado foi celebrado por todos os presentes.

Mais de 20 mil estudantes e profissionais da Educação da rede estadual aprenderam e ensinaram nesses dois dias da Expo Movimento Inova. Para Débora Garofalo, coordenadora do Centro de Inovação da Educação Básica Paulista (CIEBP) da Seduc-SP e Teacher Prize 2019, o evento mostrou a excelência do trabalho dos professores e estudantes. “Foram dois dias muito emocionantes. Primeiro, por ver o riquíssimo trabalho dessa rede e o que tem sido feito com excelência no âmbito da Feira de Ciências e da Robótica, depois por possibilitar a esses meninos e meninas vivências aliadas aos seus projetos de vida”, destacou Débora Garofalo, que foi a responsável pela organização da Expo.

Robótica ganhou do futebol

Entre os finalistas da Mostra Interativa de Robótica e Computação Criativa, os alunos da Escola Estadual Professor João Batista Leme, de Rio Claro, apresentaram para o público seu projeto desenvolvido na eletiva de robótica.

“Fizemos o desafio da Lego, que tem o objetivo de criar um projeto para recolher lixo reciclável nas casas e levar para os ecopontos”, explicou Fábio Kauã de Jesus, que estava acompanhado dos outros dois integrantes do grupo, Luan Rohrig Pinto e Thiago Souza Aprigio, quetrocou o futebol pela robótica.

“Queria fazer uma eletiva de futebol, mas não tinha mais vagas. Então o professor Sérgio me convidou para a de robótica e aceitei”, explica o estudante, que pretende continuar na eletiva de robótica no segundo semestre e desistiu definitivamente do futebol.

Para o professor de Educação Física, Fábio Binotto, que acompanhava os estudantes, os projetos de robótica, que são feitos na escola há mais de cinco anos, ajudam não só na Matemática, mas também no
trabalho em equipe e na convivência.
Essa também é a opinião de Miriam Feitosa, professora de Química, da Escola Estadual Maria Ângela Batista Dias, de Paraguaçu Paulista, que orientou a estudante Lívia Saes, da 3ª série do ensino médio, em um estudo comparativo entre a babosa e a ora-pro-nóbis para a hidratação de cabelos. O projeto foi um dos finalistas da 8ª Feira de Ciências das Escolas Estaduais de São Paulo (FeCEESP).

“O projeto da Lívia foi o único finalista da nossa escola. Quando os outros estudantes viram que é possível desenvolver projetos interessantes, isso virou um incentivo e agora todos querem participar. E para a Lívia também foi importante, pois ajudou muito no socioemocional dela e tenho certeza de que esse contato com estudantes de outras cidades será transformador”, disse Miriam Feitosa.

Destaques na Feira de Ciências e na Mostra de Robótica

Entre os 222 inscritos na Mostra de Robótica, 50 participaram da Expo Movimento Inova e três foram premiados: 1º lugar, “Robótica Chácara Camponesa”, da EE Chácara Camponesa, de Caieiras; 2º lugar, “Autismo Bauru”, da EE Professor Francisco Alves Brizola, de Bauru; e 3º lugar, “- Água + Viva”, da EE Jornalista Rodrigo Soares Júnior, de Diadema.

Já na Feira de Ciências, foram 18 premiados, divididos em seis categorias. Na categoria Ciências da Natureza Master e Júnior os projetos vencedores foram, respectivamente: “Catapulta lançadora de projéteis biodegradáveis portadores de sementes para reflorestamento da Mata Atlântica”, da EE Estação Dona Catarina, de São Roque; e “O uso do arduíno (placa eletrônica) no distanciamento social para deficientes visuais”, da EE Archimedes Aristeu Mendes de Carvalho, de São Carlos.

Na categoria Ciências Humanas Master e Júnior foram escolhidos os projetos: “Tá de Chico? Choveu na horta? Tá naqueles dias?”, da EE José Augusto Ribeiro; e “A influência da vegetação na temperatura
do espaço urbano nos meses de outono de 2021 nas imediações da escola”, da EE Professora Francisca Ribeiro Mello Fernandes; ambas de Assis.

Em Desafios Matemáticos Master e Júnior, o primeiro lugar ficou com “Automatização de ecobarreiras e desafios matemáticos”, da EE Bairro Turvo dos Almeidas, de Itapeva; e “Coletando dados: um olhar diferente para o lixo das ruas do entorno da escola”, da EE José Augusto Ribeiro, de Assis.

Professores homenageados

No encerramento do evento, a Secretária Renilda Peres reconheceu o trabalho dos professores com a entrega da medalha MMDC, a maior honraria da Educação do Estado de São Paulo.

“É um prazer receber esta homenagem, fazer parte da vida dos alunos e hoje receber um pouquinho do que é parte deles. Essa medalha não é só minha, é 100% dos alunos”, disse Rafael Fernando Domingues, Professor Coordenador do Núcleo Pedagógico (PCNP) de Tecnologia da Diretoria de Ensino (DE) de Birigui.

As PCNPS da DE Penápolis, Neiva Ribeiro (Ciências e Biologia) e Carla Poletti (Tecnologia), se sentiram muito honradas com a medalha. Ambas agradeceram a colaboração das equipes escolares, que sempre abraçaram os projetos propostos, e à Secretaria da Educação pelo apoio e incentivo à educação de qualidade.

O objetivo da Expo Movimento Inova é mostrar as práticas do Inova Educação, que desde 2020 trabalha os componentes curriculares de Projeto de Vida, Eletivas e Tecnologia e Inovação nas cinco mil escolas estaduais de São Paulo. Confira os projetos premiados na 4ªedição do evento no site

Expo Movimento Inova | 2022

Parceiros

Faz Educação & Tecnologia, Code, Google for Education, Tríade
Educacional, Instituto Catalisador, Drone Lab Brasil, Educa Digital,
Instituto Ayrton Senna, Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa,
Unicef, Fundação Lemann, IFood, Microsoft, Árvore, Mastertech,
Instituto Palavra Aberta e Universo da Criatividade.

Read Previous

Com produtos e serviços diversificados, OXXO abre portas em Piracicaba

Read Next

Orquestra de Violeiros de São Pedro retoma ensaios no Museu Gustavo Teixeira

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.