Piracicaba recebe “Meninas Curiosas, Mulheres de Futuro”

Piracicaba recebe “Meninas Curiosas, Mulheres de Futuro”

Em formato de carreta itinerante, a expedição, realizada pela Força Meninas, promove sessões diárias do espetáculo “Uma Janela Para O Mundo” e oficinas makers, que trabalham conceitos de linguagem computacional, eletrônica e realidade virtual para crianças a partir de 6 anos.

Com inscrição gratuita, a iniciativa desperta curiosidade, engajamento e pertencimento das participantes nas áreas de STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática), que têm baixa representatividade feminina. De 20 a 23 de abril, o Centro Cultural da Estação da Paulista, em Piracicaba, é o endereço da expedição “Meninas Curiosas, Mulheres de Futuro”, idealizada pela plataforma de conhecimento Força Meninas. A iniciativa promove atividades para apresentar histórias inspiradoras de mulheres na ciência para crianças de 6 a 17 anos, além de despertar a curiosidade e incentivar meninas a ingressarem em carreiras com baixa representatividade feminina, especialmente ciências, tecnologia, engenharia e matemática, por meio de apresentações teatrais e oficinas práticas. Cinco jovens vencedoras do prêmio “Mude o Mundo Como Uma Menina” – também realizado pela Força Meninas – darão palestras sobre suas experiências pessoais. Viabilizada pela Lei do Incentivo à Cultura, com patrocínio das empresas ArcelorMittal e IBM, a expedição passará por 17 cidades situadas nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.
Construída em parceria com a Cia Realejo, a peça “Uma Janela Para O Mundo” é uma das atividades programadas. Conta a história de duas meninas, que vivem em décadas diferentes – Luna está em 2022 e Estela em 1922 – e decidem criar uma máquina do tempo para fugir dos problemas de seus mundos. A peça homenageia as cientistas brasileiras Ada Rogato, Enedina Alves e Aida Espinola.

Além de participarem de oficinas makers, as crianças também vivenciarão na prática conceitos de linguagem computacional, eletrônica e até uma experiência de realidade virtual. 

Ao término do programa, será entregue a cada participante um livreto escrito por Déborah De Mari, que narra a vida de 10 mulheres de destaque nas carreiras de STEM. Dentre elas estão a engenheira Carol Shaw, a bióloga e educadora Bertha Lutz e a matemática Ada Lovelace.
A iniciativa rodará o país durante quatro meses, passando por São Paulo, Rio de Janeiro, Resende, Juiz de Fora, Vitória, Belo Horizonte, Contagem, Goiânia, Piracicaba, Suzano, Mauá, São Luís, Fortaleza, Natal, Recife, Aracaju, Camaçari e Salvador. Ficará uma semana em cada cidade e os protocolos sanitários locais serão cumpridos. As apresentações terão também transmissão em libras e infraestrutura acessível para pessoas com deficiência (PcD).
“A expedição é um convite para meninas descobrirem seu potencial, conhecerem e se inspirarem em mulheres que romperam barreiras em áreas dominadas por homens, e sonharem com novos futuros. A participação de meninos é muito bem-vinda na construção deste futuro mais igualitário. Nossa expectativa é que mais de 40 mil crianças sejam impactadas pelo ‘Meninas Curiosas, Mulheres de Futuro”’, conta Déborah De Mari, fundadora do Força Meninas e idealizadora do projeto.

Força Meninas também abre inscrição para crianças interessadas participarem gratuitamente das atividades. Para isso, basta fazer o cadastro pelo site.
 

Sinopse do espetáculo “Uma Janela Para o Mundo”: 

O espetáculo infantil “Uma Janela Para o Mundo”, uma criação da Força Meninas em colaboração com a Cia Realejo, conta a história de Luna e Estela, meninas inventivas insatisfeitas com suas realidades. O caso é que há um século entre elas: Estela vive em 1922 e Luna, em 2022. Mas ambas decidem criar uma máquina do tempo e fugir dos problemas de seus mundos. A máquina, porém, leva as duas para o laboratório de Celeste, uma espécie de alquimista e cientista que habita algum lugar do tempo-espaço. Neste mundo mágico, as duas conhecem mulheres reais pioneiras nas áreas da ciência e da tecnologia que inspiram suas jornadas. Além disso, o encontro das três personagens abre janelas para seus próprios mundos e muda para sempre o rumo de suas vidas. As brasileiras Ada Rogato, Enedina Alves e Aida Espinola são algumas das mulheres homenageadas pela peça.

Read Previous

Mancha na unha pode ser sinal de câncer de pele: entenda a importância do diagnóstico e tratamento precoce

Read Next

Robinho Pedrosa ressalta a continuidade do trabalho em defesa dos direitos dos autistas de São Pedro

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.