julho 4, 2022

Imersão sensorial e aula de yoga serão atividade do programa “Vem pro Horto” no Horto de Tupi em Piracicaba

Foto: Divulgação

Neste sábado, 04/06, às 08h00, será a vez do Banho de Floresta e Aula de Yoga. As atividades são parte do Vem pro Horto, que busca aproximar a comunidade do Horto e torná-lo cada vez mais um espaço educador sustentável.

A atividade Banho de Floresta e Aula de Yoga será conduzida pela engenheira florestal Júlia Benfica Senra, do Laboratório de Educação e Política Ambiental – OCA/Esalq/USP; o especialista ambiental do Instituto de Pesquisas Ambientais Maria Luísa Bonazzi Palmieri e pelo professor, ator e instrutor de yoga e yoga dance, Samuel Zanatta.

O Banho de Floresta é uma imersão sensorial guiada por convites a determinados pensamentos e ações, na qual a floresta é vista como parceira e o foco é na experiência vivida, valorizando-se o silêncio e a contemplação, de modo a convidar os participantes a sair do ritmo acelerado da sociedade. O formulário de Inscrição para o evento é https://forms.gle/Ms5Eyrv3Y4noUG7G9

Vale lembrar, que o Horto de Tupi realizou no último sábado, 28/05, o Circulo de Mulheres A História da Mulher e os Impactos Causados nos Papéis das Mulheres Contemporâneas e contou com a participação de 18 mulheres.

A especialista ambiental do Instituto de Pesquisas Ambientais, Maria Luisa Palmiere, explica que o objetivo da atividade foi propiciar um espaço de escuta, compartilhamento e reflexão sobre o papel da mulher na sociedade, inclusive para aquelas que dificilmente têm essa oportunidade, ressaltou.

Camila Pimenta, que conduziu o círculo, destacou que foi um dia muito especial. “Resgatamos memórias de protagonistas das nossas histórias que muito contribuíram em algum aspecto da nossa identidade, sendo que muitas nunca foram reconhecidas ou lembradas. Também resgatamos um pouco da história de cada mulher ali presente, propiciando a reflexão sobre a construção de sua história através do reconhecimento de suas ancestrais. Trabalho gratificante”, destacou.

As participantes elogiariam a iniciativa e sugeriram a realização de mais círculos como esse. Ana Franco, de 45 anos, manifestou sua satisfação: “O círculo pra mim foi um símbolo de esperança. Nós somos agentes multiplicadores não só da desconstrução de conceitos, mas da reconstrução de novos padrões e conceitos para uma sociedade igualitária”.

Rosemeire Alves da Silva, 35 anos, disse que compartilha seus aprendizados: “Tive o prazer de aprender um pouco sobre a história de mulheres que fizeram história e eu nem sabia como elas foram importantes pra nós. No círculo eu tive o privilégio de me abrir sobre coisas que há tanto tempo eu não falava com ninguém e de aprender a ser diferente com as minhas filhas”.

Além do Círculo de Mulheres, cerca de 10 pessoas das mais diferentes idades estiveram presentes no Horto para participar da trilha guiada, onde puderam aprender um pouco mais sobre a história e sobre a biodiversidade de fauna e flora do local, como também contemplar a beleza cênica do espaço.

Vem pro Horto. Mais informações: https://www.facebook.com/estacao.experimentaldetupi e https://www.instagram.com/hortodetupi/). No canal “Estação Experimental de Tupi” no Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCuYfgaMBmvwnosiu7bYEjVg), está disponível um vídeo sobre esse programa educativo.

Read Previous

Rodrigo Arruda assina convênio com Sesi para capacitação de professores da rede municipal de educação de Charqueada

Read Next

Secretário de Saúde apresenta investimentos no primeiro quadrimestre de 2022 em Charqueada

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.