julho 2, 2022

Espetáculo “Cuidado Frágil”, da atriz e palhaça Priscila Jácomo, terá apresentação gratuita no Sesc Piracicaba

Foto por Isabela Jácomo e ilustração por Bruno Garcia

Em uma sala de aula nada convencional, formada por ovos, a atriz interage com a plateia e trata de questões essencialmente humanas. Artista também ministra na cidade oficina cultural gratuita.

A fragilidade humana, com toda sua delicadeza e desafios, é pontuada de maneira lúdica e interativa pela atriz e palhaça Priscila Jácomo, no espetáculo “Cuidado Frágil”, que estará no Sesc Piracicaba (SP), na quinta-feira, dia 2 de junho, às 20h, com entrada gratuita. Um dia antes da estreia da peça, na quarta-feira, 1 de junho, a artista ministra a oficina “Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço”, também gratuita, aberta à população acima de 18 anos. O espetáculo e a oficina contarão com audiodescrição (recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual) e Libras (para portadores de deficiência visual).

Na história, a atriz interpreta uma professora do “pré-pré-pré-curso” do ensino básico e fundamental. Seus alunos são um grupo de ovos, todos com nome e características peculiares. Numa interação com o público, esse grupo de alunos é formado pela plateia: 12 pessoas recebem um ovo fresco, dão um nome para ele e o colocam em uma pequena sala de aula e assim começa a trama em que traz questões essencialmente humanas com aulas sobre a vida, o amor, as relações, os afetos, as perdas, as descobertas, as frustrações e outros sentimentos diversos.

“Trata-se de uma pesquisa inédita na linguagem do palhaço, do improviso e da interação com a plateia, com um espetáculo poético e cheio de metáforas. Ovos que não se cabem e precisam virar outra coisa, representam pessoas que crescem e se transformam”, contextualiza a atriz sobre a peça solo criado por ela e dirigido por Daniel Viana e Júlia Barnabé.

Embora tenha um roteiro pré-estabelecido, “o encontro com a plateia e o improviso, definem o espetáculo”, frisa a atriz. “Há uma busca por uma autenticidade e verdade na relação com o público de forma a criar uma peça em que o espectador é o terceiro criador. Com isso, se torna algo não somente para ser visto, observado e apreciado, mas algo a ser experimentado, vivido e compartilhado, como a vida. Um teatro que se cria no ato da criação”, destaca.

Oficina
Além do espetáculo “Cuidado Frágil”, Priscila Jácomo ministra em Piracicaba a oficina “Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço”, destinada ao público acima de 18 de anos de idade.

Nesta atividade, a artista vai compartilhar sua pesquisa sobre o sentido das trapalhadas para a humanidade, contar sobre seus encontros com “bobos e bobas sagradas” de diferentes povos indígenas e revelar o quão importante pode ser um tropeção. A oficina é indicada para qualquer pessoa interessada em viver um bom encontro com seus “desajustes”. “Você era a última a ser escolhida na queimada? Já disse boa noite para você mesma no espelho do elevador? Tem muita dificuldade na aula de zumba? Se você respondeu sim para alguma dessas perguntas, pode ser muito sagrada e o planeta está precisando dos seus poderes”, convida a atriz.

A artista
Priscila Jácomo é palhaça, atriz e dramaturga. Participa do projeto “Palhaça Cacica” do Povo Parrir”, “Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço que promove o encontro de palhaças e palhaços da cidade com “fazedores de riso” dos povos indígenas. Dirigiu junto com Melquior Brito os documentários “A Alegria da Terra” e “O Riso da Mata”. É mestranda em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades pela FFLCH-USP e pesquisa o sentido das trapalhadas e dos seres atrapalhados para a humanidade.

Ficha Técnica
Concepção e Atuação: Priscila Jácomo.
Direção: Daniel Viana e Júlia Barnabé.
Orientação Artística: Luiz Fernando Marques.
Audiodescrição: Andréia Paiva.
Consultoria em audiodescrição: Cristiana Cerchiari.
Revisão: Livia Motta – Ver com Palavras.

Serviço
Espetáculo “Cuidado Frágil”
Quando: 02 de junho, quinta-feira, às 20h.
Onde: Sesc Piracicaba (Rua Ipiranga, 155. Centro. Piracicaba (SP).
Entrada gratuita.
O espetáculo contará com acessibilidade em audiodescrição e Libras. Pessoas com deficiência visual e acompanhantes devem confirmar presença para reserva de equipamento de audiodescrição no WhatApp (11) 97636 9102 ou pelo e-mail atrizandreiapaiva@gmail.com
Classificação: 12 anos.

Oficina
“Aprender a Errar: a Importância do Desimportante e o Olhar do Palhaço”
Quando: 01 de junho, quarta-feira, das 18h às 22h.
Onde: Sesc Piracicaba (Rua Ipiranga, 155. Centro. Piracicaba (SP).
Público: interessados a partir de 18 anos.
Inscrições: https://inscricoes.sescsp.org.br/online/#/inscricao
A oficina será acessível em Libras e audiodescrição.

O Projeto “Cuidado Frágil – Circulação” foi contemplado pelo Edital PROAC Expresso Direto No37/2021 – Fomento Direto a Projetos Culturais aprovados no PROAC Expresso ICMS EM 2020 E 2019.

Read Previous

Jovens da Fundação CASA participam da Competição USP de Conhecimentos, a CUCo

Read Next

Em Curaçao, carateca Douglas Brose conquista sua oitava medalha de ouro em Pan-Americanos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.