Coletivo Menos1 Invisível apresenta espetáculo de dança Poemas Atlânticos, no Teatro Dr. Losso Netto

Poemas Atlanticos será apresentado nos dias 12 e 13 de maio, às 19h30 -Foto Isabel Praxedes

Apresentação gratuita, nos dias 12 e 13/05, é inspirada no pensamento do ensaísta, filósofo e poeta martinicano Édouard Glissant

O coletivo Menos1 Invisível apresenta o espetáculo de dança Poemas Atlânticos, nos dias 12 e 13/05, quinta e sexta, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. A apresentação foi contemplada pelo Proac Lab – Programa de Ação Cultural realizado, por meio de recursos da Lei Aldir Blanc, com apoio da Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), tem entrada gratuita.

O trabalho é inspirado no pensamento do ensaísta, filósofo e poeta martinicano Édouard Glissant, especialmente no livro Poética da Relação (2011), por abordar a necessidade de trânsito e cooperação inter-racial como forma de sobrevivência no mundo.Poemas Atlânticos traz o desejo de celebrar a vida e a coexistência e traz à tona uma crítica à criação de muros, reais ou abstratos. Por meio da metáfora poética do Mar, desde as águas primitivas, líquido amniótico de onde todos vieram, até a imensidão e mistério oceânicos para onde todos voltam, o elenco, composto por artistas pretos e brancos, idealiza e provoca um pensamento utópico de habitar o mundo e fecundá-lo de imaginação para fazer caber a circularidade, a africanidade e outras percepções.Entre travessias, passagens e transformações, o processo de criação sinalizou um gesto de apropriação de fala e de desconstrução de discursos eurocêntricos e coloniais presentes no corpo, na cena e nas relações de poder cotidianas. “Escolhemos encarar e imergir nesses mares afro-atlânticos, em nossas histórias pessoais, incômodos e anseios relativos à ideia de africanidades e ancestralidades. Um movimento mais ao sul que, entretanto, não foge de novas fricções e conflitos”, pondera Cléia Plácido, que dirige e também integra o elenco do espetáculo.Elementos poético-cenográficos, como o balde personagem que, sobre a cabeça, remete à reminiscência da lata d’água tão presente nos sertões do mundo afro-atlântico e nas lembranças de infância periféricas, representam as relações de poder, subjugação e ausência, mas também revelam outras presenças e memórias que ecoam vitalidade, pertencimento e resiliência.A concepção e direção artística é de Cléia Plácido; preparação corporal de Eduardo Fukushima e Pedro Peu; trilha sonora de Sandra-X, Valquíria Rosa e Pedro Peu; desenho de Luz de Hernandes Oliveira; figurinos de Samara Costa e produção de Dafne Nascimento e Kelson Barros. Fazem parte do elenco os artistas e co-criadores Inajá Tetembuá, Felipe Cirilo, Paulina Alves, Rafael Carrion, Rafael Markhez e Cléia Plácido.

SERVIÇO- Espetáculo de dança Poemas Atlânticos. Dias 12 e 13/05, quinta e sexta, às 19h30, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto, localizado a av. Independência, 277. Duração: 50 minutos. Classificação livre. Gratuito. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes da apresentação na bilheteria do teatro.

Read Previous

Desenvolvendo pessoas por meio do conhecimento

Read Next

Reunião do Comder aborda isenção de IPTU para propriedades rurais

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.