Governo de Brotas pede engajamento para combater a dengue

 

Nesta quinta-feira, o Prefeito de Brotas, Du Barreto (PSL) e a farmacêutica Chefe do serviço de Vigilância Epidemiológica, Jussara Susi se reuniram com Secretários, Assessores e Diretores das Escolas Municipais para solicitarem a mobilização de todos no combate a dengue.

Para o Prefeito de Brotas é inadmissível que um órgão público possua locais que possam servir de criadouro do mosquito aedes aegypti, por isso pediu que cada um cuide, pessoalmente, de seu setor. Pedido especial foi feito às diretoras para que, além dos cuidados, mobilizem os alunos a verificarem suas residências quanto a existência e eliminação dos possíveis criadouros.

Foi passada a situação de Brotas quanto aos casos de dengue; até às 17h de quarta-feira, dia 25, a cidade contabilizava 24 casos confirmados e 140 notificações em que os exames foram enviados para o laboratório do Instituto Adolfo Lutz para constatação ou não de dengue. Para o Serviço de Vigilância Epidemiológica, a situação é extremamente preocupante. Nesta semana foram intensificadas ações de nebulização no Bairro Campos Elíseos, região em que há mais casos confirmados da doença.

Os profissionais estão encontrando resistência de parte da população que não permite que entrem nas casas para a nebulização.

De acordo com Jussara Susi, atualmente o mosquito aedes aegypti se adaptou em qualquer tipo de água para o depósito de larvas e consequente procriação.

“Antigamente só em água limpa havia a proliferação, mas hoje em dia mesmo com a água suja e em pequena quantidade, como poças, o mosquito deposita as larvas para procriar”, afirma ela.

As ações de nebulização e visita dos agentes vão continuar em forte ritmo na cidade e todos devem colaborar para que a situação não fique pior.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença.

Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Vamos fazer a nossa parte. Brotas sem dengue!!!

 

Read Previous

Paulo Ronan participa da abertura da 6ª Copa de Vôlei Adaptado “Amigos de Águas de São Pedro”

Read Next

Campanha de Vacinação contra o HPV em meninas de Charqueada

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.