COVID-19 – Vacina só será eficaz quando cerca de 70% da população estiver imunizada

Especialista explica que a desaceleração da evolução do vírus depende da rapidez da vacinação, combinada com a circulação restrita de pessoas e atenção às medidas de higienização e etiqueta respiratória

A pandemia da COVID-19, doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, o novo coronavirus, completou um ano no Brasil no final de fevereiro, segundo informações da Agência Brasil.

A partir de sua identificação em Wuhan, na China, em dezembro de 2019, em menos de um mês a doença atingia os países contíguos do Oriente e parceiros comerciais, como Itália e Estados Unidos, de onde se espalhou pela Europa, Américas e Oceania, atingindo, a seguir, o Continente Africano. Até o dia três de abril de 2021, mais de 130 milhões de pessoas foram infectadas e quase 3 milhões faleceram da doença.

A rapidez da disseminação se relaciona ao potencial de contaminação do vírus e à praticamente ausente imunidade natural, somados ao conhecimento incipiente acerca de sua evolução e fisiopatologia, bem como de abordagens terapêuticas eficazes. Fatores sociais da vida contemporânea, como a alta mobilidade humana, a desigualdade social, que vulnerabiliza os mais pobres, e a alta expectativa de vida, com prevalência de doenças crônicas, explicam o fluxo da doença, as diferenças de morbidade e mortalidade entre países e dentro de um mesmo país, e o perfil de hospitalização.

A vacina, que começou a ser aplicada no final de 2020, em alguns países, embora desenvolvida rapidamente, é produzida em quantidade insuficiente para a demanda e aplicada a um ritmo lento na maior parte do mundo. A contenção da epidemia apenas ocorrerá quando a vacinação atingir a cobertura necessária para bloquear a transmissão, em torno de 70% da população do país.

Um bom exemplo é a Inglaterra – com ritmo rápido de vacinação, apresenta queda significativa na mortalidade e registra menos casos que a França e a Alemanha, por exemplo, ambas com imunização mais lenta. Portanto, não há dúvida de que a agilidade de vacinação é uma variável a ser considerada.

No Brasil, a vacinação está sendo implementada a ritmo lento e as medidas de isolamento tem muito pouca adesão. Abrigando 2,7% da população mundial, em 06 de abril, o País contabilizava 11,6% do total de óbitos e 9,8% do total de casos notificados em todo o mundo. Informações conflitantes e o insuficiente distanciamento social, além de outros fatores, levaram a uma onda permanente, que se acentuou com as confraternizações de final de ano. A circulação de uma nova variante do vírus, mais infectante, surgida em Manaus e que se disseminou rapidamente por todo o País, contribuiu para que o Brasil atingisse, em abril, o pico de incidência e mortes, em número muito superior ao pico de 2020.

É urgente a redução da transmissão de casos, o que será alcançado com a combinação de vacinação em massa e reforço das medidas não farmacológicas – uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos. O resultado da vacinação não é imediato e todas as precauções devem ser mantidas, com acompanhamento das curvas de casos novos, internações e óbitos, em análises conduzidas e orientadas pela Vigilância Epidemiológica.

*Paula Carnevale, especialista em Saúde Pública e Infectologia, é docente do curso de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi, em São José dos Campos.

Sobre a Universidade Anhembi Morumbi

A Universidade Anhembi Morumbi é a primeira instituição internacional de ensino superior do Brasil. Desde 2005, faz parte da rede internacional de universidades Laureate, maior rede global de instituições de ensino superior, com milhares de estudantes matriculados em instituições nas modalidades presenciais e online.

São oferecidos programas de graduação, graduação tecnológica e pós-graduação lato sensu e stricto sensu, distribuídos nas áreas de Ciências da Saúde; Turismo e Hospitalidade; Negócios; Direito; Artes, Arquitetura, Design e Moda; Comunicação; Engenharia e Tecnologia e Educação. Seus oito câmpus estão localizados nas regiões da Avenida Paulista, Vila Olímpia, Mooca, Morumbi, Vale do Anhangabaú, São José dos Campos e Piracicaba.

A Universidade Anhembi Morumbi possui laboratórios de última geração e diferenciais como a internacionalidade, já tendo enviado, desde 2006, milhares de alunos do Brasil para realização de cursos no exterior, além de receber centenas de estudantes estrangeiros em seus câmpus, que se tornaram locais multiculturais para o aprendizado.

Outras vantagens: a titulação internacional, que permite ao estudante o acesso a certificação do Brasil e de uma instituição no exterior e o Anhembi Carreiras (http://carreiras.anhembi.br), um portal de empregabilidade da Universidade Anhembi Morumbi com serviços de preparação para o mercado de trabalho e conteúdos exclusivos para o desenvolvimento da trajetória profissional.

Para mais informações: http://portal.anhembi.br/

Sobre a Laureate Brasil

Com o propósito de transformar vidas promovendo o saber e a empregabilidade, a Laureate Brasil acredita que a educação torna o mundo um lugar melhor. Ao impactar positivamente as pessoas e as comunidades em que atua por meio das instituições de ensino presencial e dos polos EAD para a modalidade digital, a organização demonstra o seu compromisso de estar aqui para o bem e para sempre de forma sustentável. A Laureate Brasil reúne no país marcas líderes do segmento de educação: FMU | FIAM-FAAM, Anhembi Morumbi, IBMR, UniRitter, FADERGS, UNIFACS, UNIFG, UnP e FPB, que oferecem tradição, qualidade acadêmica, inovação e formação voltada ao mercado de trabalho para milhares de estudantes de graduação, pós-graduação (MBA, lato sensu e stricto sensu), extensão e cursos livres.

Sobre a Laureate International Universities

A Laureate International Universities é uma rede global de instituições de ensino superior, com programas de graduação e pós-graduação (lato e stricto sensu) de qualidade e focados na empregabilidade dos estudantes, em todas de áreas de conhecimento. A organização acredita que, quando alunos são bem-sucedidos, os países prosperam e as sociedades são beneficiadas. Essa crença é expressa pelo propósito Here for Good, de estar aqui para o bem e para sempre, sendo representado por seu status como uma Empresa B Certificada® e convertida em 2015 a uma PBC, corporação de benefício público em Delaware, comprometida em criar impactos positivos para as comunidades. Saiba mais em: http://www.laureate.net.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta