Santa Casa de Piracicaba é premiada como o Hospital que mais capta córneas no Estado

A Santa Casa de Piracicaba recebeu mais um prêmio de reconhecimento da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Desta vez, a honraria deveu-se à atuação de sua CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes), premiada como a comissão que mais registrou notificações para captação de córneas no Estado de São Paulo em 2017. O resultado garantiu à Santa Casa também o Título de Hospital Amigo do Transplante.

A honraria foi entregue ao provedor João Orlando Pavão e à enfermeira da CIHDOTT, Jacqueline Defavari Bonilha de Moraes, na noite do último dia 24, durante o I Encontro Estadual das Comissões Intra-Hospitalares de Transplantes do Estado de São Paulo, evento que reuniu representantes de mais de 100 hospitais e diversas autoridades, a exemplo da coordenadora de Regiões de Saúde, Márcia Bevilaqua; do secretário adjunto da SES, Antônio Rugolo Júnior;  do secretário adjunto da Secretaria Municipal do Estado, Eduardo Ribeiro; do coordenador  da Fundação Hospital do Rim, José Osmar Medina Pestana;  do presidente da ABTO- Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, Paulo Pego; e do diretor da DRS X- Direção Regional de Saúde, Hamilton Bonilha de Moraes.

“A CIHDOTT da Santa Casa de Piracicaba tem se consolidado como referência na região para a doação de órgãos”, disse a coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Marizete Medeiros. Ela revela que a Comissão viabilizou a doação de mais de 1.400 córneas e 54 órgãos múltiplos nos últimos 10 anos e que a premiação foi resultado do efetivo compromisso da equipe, constituída por médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais.

“É notável o empenho de todos eles, sobretudo, junto às famílias para que as doações ocorram”, disse a coordenadora, apontando a média estadual de 85.468 córneas transplantadas por milhão de habitantes, em 10 anos.  Segundo ela, o Estado registra a existência de 150 CIHDOTTs, quando o ideal seria manter pelo menos 250 comissões atuantes. “Precisamos ampliar este número e queremos que essas comissões sejam tão estruturadas e atuantes quanto a CIHDOTT da Santa Casa de Piracicaba”, disse.

Ela revela que os prêmios foram instituídos como incentivadores da doação de órgãos no Estado e que as Instituições premiadas foram apontadas com base nos indicadores de doação de múltiplos órgãos e tecidos (entre eles, a córnea). “A pontuação foi estabelecida tendo-se em vista o número de óbitos ocorridos nos hospitais e a quantidade de órgãos doados por ele por meio de suas comissões intra-hospitalares”, explicou Marizete.

Emocionada e grata pelo reconhecimento recebido, a enfermeira Jacqueline Defavari Bonilha de Moraes, coordenadora da CIHDOTT, revela que, em média, 70% das famílias entrevistadas pela Comissão após a perda de um ente querido na Santa Casa, autorizam a doação das córneas, permitindo que outras duas pessoas voltem a enxergar.

Ao cumprimentar a equipe, o provedor João Orlando Pavão lembrou que o diferencial está na forma de abordagem às famílias. “É importante transmitir aos familiares conhecimento, segurança e o verdadeiro significado da doação, processo solidário que permite à equipe médica prolongar e melhorar a qualidade vida das pessoas que têm como única alternativa de tratamento, o transplante de órgãos”, disse.

Segundo a administradora Vanda Petean, presente ao evento, os membros da Comissão passam por treinamentos focados não apenas na parte técnico-operacional, mas também no aspecto que envolve as emoções humanas e o respeito ao próximo. “É preciso considerar as verdadeiras intenções e crenças da família para que os limites sejam respeitados durante as abordagens”, ressaltou.

 

Foto-legenda –  O provedor João Orlando Pavão e a enfermeira Jacqueline Defavari recebem o prêmio das mãos da coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Marizete Medeiros

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta