Romantismo na cidade do santo casamenteiro: Santo Antônio do Pinhal atrai casais em busca de tranquilidade e momentos a dois

Romantismo na cidade do santo casamenteiro: Santo Antônio do Pinhal atrai casais em busca de tranquilidade e momentos a dois

Encravada no coração da Serra da Mantiqueira, a 170 km de São Paulo, Santo Antônio do Pinhal já se consolidou como um dos principais destinos românticos no interior paulista. A cidade é procurada por casais para várias ocasiões: noivado, casamento, lua de mel, comemorar bodas ou simplesmente namorar em meio à natureza, com paisagens deslumbrantes das montanhas. Os atrativos são variados.

Na rua central, os casais podem conhecer a fonte de Santo Antônio, padroeiro da cidade, e beber a água fresquinha que desce direto das montanhas. Muitos aproveitam para fazer orações e pedidos de um casamento cheio de felicidade. Próximo à fonte, os visitantes podem conhecer diversas lojinhas com a produção local de artesanato, com peças de crochê, patchwork, delicadas bonecas de pano, e até mimos produzidos com pinhão, fruto das Araucárias: o símbolo da cidade. Ainda no centro, vale visitar a bela Igreja da Matriz e o Mirante do Cruzeiro.

Outra possibilidade é percorrer algumas trilhas, a cavalo ou a pé, para apreciar as cachoeiras, sendo que a mais famosa é a Cachoeira do Lajeado. Outro atrativo bastante procurado é a antiga estação de trem Eugênio Lefèvre, ainda em atividade. No local, os visitantes podem degustar um delicioso café e provar o famoso bolinho de bacalhau. A poucos metros da estação, está o Mirante Nossa Senhora Auxiliadora, com uma linda vista panorâmica para as cidades de Taubaté, Pindamonhangaba e Tremembé. 

Para os amantes de arte, vale destacar que a tranquilidade de Santo Antônio do Pinhal atraiu diversos artistas de renome internacional e estabeleceu o “caminho das artes”. É possível ver e comprar pinturas, obras em madeira, cerâmica, papel machê, design de móveis, entre outras formas de arte. Além disso, anualmente, a cidade recebe a FLIMA (Festa Literária Internacional da Serra da Mantiqueira).

O Pico Agudo é um passeio obrigatório. Com aproximadamente 1.700 metros de altitude, é impossível não se deslumbrar com a beleza da vista em 360°. Os casais costumam ficar ali, abraçados, contemplando as montanhas da Serra da Mantiqueira, do Sul de Minas e do Vale do Paraíba. Também é possível assistir diversos praticantes de Asa Delta e Parapente realizando voos. Os mais aventureiros podem até experimentar a sensação de ganhar os céus: diversas agências marcam voos, com todo equipamento e instrutores.

Entre as diversas opções de bistrôs e restaurantes charmosos, uma dica de destaque é o Bistrô Seu Beneditú, instalado dentro da Pousada Quatro Estações de Pinhal. Os pratos são produzidos com ingredientes locais e, muitos deles, típicos de Santo Antônio do Pinhal. Todos os detalhes do Seu Beneditú são pensados para oferecer uma verdadeira experiência gastronômica e intimista.

Em termos de hospedagem, a Quatro Estações de Pinhal, uma das melhores e mais charmosas da região, é escolha certeira. Especializada em receber casais, a pousada oferece diversas categorias de chalés. Alguns com hidromassagem e teto solar retrátil para tomar um banho relaxante enquanto observa o céu azul ou a noite estrelada. Os hóspedes ainda podem escolher diversas opções de pacotes de decoração romântica.   

A Pousada Quatro Estações de Pinhal possui bistrô, 10 chalés com estacionamento coberto, Wi-Fi, lareira, frigobar, telefone, DVD, TV a cabo com mais de 100 canais, cama Queen Size. No que se refere ao lazer, a pousada oferece uma jacuzzi aquecida e uma piscina, salão de jogos, uma deliciosa sala de estar, além de área externa aconchegante para quem quiser passar algumas horas entretido com boas leituras. Para mais informações e reservas acesse www.pousada4estacoesdepinhal.com.br ou ligue (12) 3666-2260.

Por fim, ao visitar Santo Antônio do Pinhal os casais experimentam a tranquilidade e hospitalidade típicas do interior. Mas também vivenciam aconchego semelhantes aos encontrados nos pequenos vilarejos europeus, especialmente por conta do clima da Serra da Mantiqueira e da arquitetura da cidade. Esse talvez seja um dos motivos pelos quais tantas histórias de amor comecem na região. Além daquela forcinha do padroeiro Santo Antônio, claro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta