Repúdio ao ódio e às mentiras contra o Papa Francisco e à CNBB

Professora Bebel

Eleito pela plataforma da cultura do ódio, o deputado estadual Frederico d’Avila, do PSL, subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo, na semana passada, para proferir ataques virulentos, acusações levianas e injúrias contra o Papa Francisco, o Revmo. Arcebispo da Basílica de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e à CNBB- Conferência Nacional dos Bispos e Brasil.

No dia 12 de outubro, durante a missa de comemoração do dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, o Arcebispo Dom Orlando chamou atenção dos fiéis sobre a grave crise econômica, a fome e o desemprego, que têm abatido nossa sociedade.

O líder religioso defendeu o uso da ciência e as vacinas para salvar vidas, lamentou a morte de 600 mil irmãos brasileiros, vítimas da omissão ao combate à Covid- 19, e condenou a política armamentista do governo federal. Dois dias depois, o deputado bolsonarista Frederico d’Avila, investido de ódio e usando fake news, tentou macular a reputação e incriminar os líderes religiosos e a maior instância orgânica da igreja católica do nosso país.

A escalada da política do ódio, com ataques às instituições democráticas, autoridades políticas, jurídicas, lideranças dos diversos segmentos e estratos sociais, tem ocorrido com

frequência em nosso país, desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

A bancada das deputadas e deputados do Partido dos Trabalhadores se põe solidária ao Papa Francisco, ao Arcebispo Dom Orlando e à CNBB, vítimas da horda orquestrada pelo gabinete do ódio, a partir de Brasília.

Nós, da bancada petista, exigimos que a Assembleia Legislativa de São Paulo tome providências e dê resposta firme, assertiva e exemplar contra a política do ódio e a intolerância religiosa daqueles que não aceitam a diversidade de opiniões e a pluralidade na sociedade brasileira.

Somos favoráveis ao amor fraterno, universal e solidário difundido pelo Papa Francisco, CNBB e Arcebispo Dom Orlando, que atuam na construção da justiça social, do estado democrático de direito e do respeito à pluralidade e diversidade da nossa população.

Professora Bebel é deputada estadual pelo PT e líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta