Professores protestam contra a volta as aulas e denunciam explosão de casos de Covid no Estado de São Paulo

Professores protestam contra a volta as aulas e denunciam explosão de casos de Covid no Estado de São Paulo

Piracicaba e São Pedro já contabilizam sete casos de professores com covid-19

Em caminhada de baixo de chuva, na manhã de sexta-feira, 26 de fevereiro, em São Paulo, professores e pais de alunos protestaram contra a volta das aulas presenciais estabelecidas pelo governo estadual e, ao mesmo tempo, denunciaram a explosão de casos de covid-19 na categoria. De acordo com a presidenta da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), a deputada estadual Professora Bebel (PT), que coordenou a caminhada entre o MASP, na avenida Paulista, até a Secretaria Estadual de Educação, na Praça da República, já foram confirmados pela entidade 1175 casos de professores com Covid no Estado até esta manhã de sexta-feira, sendo quatro em Piracicaba e três na cidade de São Pedro, cidades pertencentes à Diretoria Regional de Ensino de Piracicaba.

A caminhada, em que os manifestantes carregaram faixas e cruzes simbolizando a morte de professores como destacou a deputada Professora Bebel, foi para “demonstrar nossa indignação contra a volta às aulas que é um ato genocida do secretário de Educação, Rossieli Soares, que não se sensibiliza, mesmo sendo acometido em condições grave por essa doença, só que ele foi para o Hospital Nove de Julho, e os que estão sendo acometidos agora não têm hospitais para serem atendidos. Queremos que o secretário da Educação e o governador João Doria, que tem responsabilidade sobre o povo paulista, que nos deixe trabalhar remotamente, como já fizemos em 2020”, ressaltou.

Em função do agravamento da pandemia do coronavírus, a presidenta da Apeoesp tem defendido que as aulas presenciais na rede estadual de ensino só sejam retomadas quando os professores e demais profissionais da educação estiverem vacinados e houver o controle sanitário desta pandemia. “Queremos aulas online para preservarmos vidas, uma vez que aprendizagem se recupera, vidas não!”.

Neste sábado, 27 de fevereiro, Bebel coordena assembleia regionalizada dos professores a partir das 14 horas, de forma virtual, quando os professores irão debater os rumos do movimento, que tem recebido cada vez mais apoio de professores e de pais de alunos que estão optando em não mandar seus filhos para a escola, apesar da pressão do governo estadual. “Levantamento da Apeoesp mostra que menos de 5% dos alunos têm frequentado as aulas presenciais”, diz Bebel.

Desde que foram reiniciadas às aulas presenciais na rede pública estadual de ensino, em oito de fevereiro, levantamento diário da Apeoesp mostra que os casos de Covid envolvendo professores só tem aumentado. Saltou de 1137 casos de professores contaminados na quinta-feira, 25 de fevereiro, em 592 escolas estaduais, para 1175 nesta manhã de sexta-feira, em 615 escolas de todo Estado.

Região de Piracicaba: De acordo com levantamento da Apeoesp, em Piracicaba, desde o retorno das aulas presenciais,  já foram contabilizados quatro casos, sendo um de um professor da E.E. Professor Elias de Mello Ayres; o da diretora E.E. Jethro Vaz de Toledo; dois na EE. Samuel de Castro Neves, em Santana, enquanto que em São Pedro, foram confirmados dois casos na E.E. JAP (José Abílio de Paula) e um outro de uma professora na EE. Vicente Grosso. A cidade também tem outros três professores afastados com suspeitas de terem contraído a doença. Também foi confirmado um caso de professor com Covid na cidade de São Pedro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta