Presidente Nilson Marchezi e secretária de Saúde Miriam Souza falam dos avanços na Santa Casa de São Pedro

Nesta semana, o presidente do Hospital Beneficente São Lucas de São Pedro – Santa Casa de São Pedro, Nilson Marchezi e a secretária de Saúde, Miriam Souza Silva, que também é Interventora do Hospital, receberam a equipe do Jornal O Regional e apresentaram um balanço das principais melhorias realizadas no hospital ao longo da gestão Helinho Zanatta. Acompanharam a entrevista os médicos Dr. Osvaldo Okusu e Dr. Luciano Sampaio, responsáveis pelas partes clinica e cirúrgica, respectivamente, além da administradora.

Além da reforma do prédio, construção da nova maternidade, centro cirúrgico, lavanderia, centro de imagem, onde são realizados diversos exames, contando com novos e modernos equipamentos como: Raio-X Digital, Mamógrafo, Ultrassom com Doppler Colorido e Colonoscópio, com investimentos de cerca de 1,5 milhão de reais, além de outras adequações na parte estrutural, citaram a compra de 49 camas hospitalares elétricas novas com colchões especiais, capazes de evitar escaras em pessoas que permanecem deitas por longos períodos, compra de equipamentos modernos que passaram a equipar a unidade hospitalar.

Miriam Souza conta que entre 350/400 cirurgias de média e baixa complexidade têm sido feitas na cidade.

“Hoje realizamos uma média de 350/400 cirurgias na média e baixa complexidade em diversas patologias como: urologia, otorrinolaringologia, ginecologia, gastrologia e ortopedia, atendendo 32 municípios da região de Piracicaba e região de Jaú. Temos trabalhado para melhorar a assistência da rede privada também, firmamos parcerias com diversos planos de saúde. Recentemente foi aprovado um projeto para termos um Pronto Atendimento para atendermos aos convênios, para que possamos receber pacientes que estejam até mesmo em estado de risco, pois temos condições de estabiliza-lo para que possam ser transferidos”, explica a secretária.

Miriam Souza destaca ainda que o hospital tem também um laboratório, que pode atender tanto os convênios, como os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), com oferecimento de diversos exames.

Miriam Souza explica que a saúde da cidade trabalha em rede, o que tem sido também bastante positivo.

“Trabalhamos em rede na saúde de nossa cidade, integrada com a UMIS – Unidade Mista Integrada de Saúde; CER – Centro Especial de Reabilitação e CAPS Centro de Atendimento Psicossocial; sempre buscando prestar atendimento de qualidade aos nossos munícipes”, destacou a secretária.

Após tanto trabalho, a secretária de Saúde fala com orgulho que agora a Santa Casa começa a ter receitas próprias para poder ajudar em sua manutenção.

“Hoje a Santa Casa é gerida com 60% do recursos vindos do município e 40% , são próprios, gerados através dos serviços que presta, e também de convênios firmados para que isso seja possível”, ressalta Miriam Souza, acrescentando que ao longos desses anos foi feito um grande trabalho de reestruturação financeira, inclusive com a suspensão de cobrança de dividas fiscais e a recuperação da filantropia.

“Inicialmente tínhamos 23 milhões em divida com o Governo Federal que foi anistiada, recuperamos as filantropias estadual e federal e assumimos o compromisso de manter em ordem as finanças e os serviços nos próximos 15 anos. Estamos no período final dessa gestão, porém é importante que isse trabalho tenha uma sequência, para que isso não se perca futuramente, do contrario todo esforço foi em vão. Então é importante que se tenha essa responsabilidade e esse compromisso com a gestão séria no hospital, que recebe todo apoio da administração através do prefeito Helinho Zanatta e do vice prefeito Thiago Silva”, explica.

Nilson Marchezi, presidente do Hospital Beneficente São Lucas de São Pedro, reitera que a diretoria tem dado total suporte ao trabalho da interventora Miriam Souza, que também é secretária da Saúde e enumera também os inúmeros investimentos feitos pela gestão do prefeito Helinho Zanatta.

“Temos dado em nome da diretoria o total suporte a interventora e também a administração municipal. Hoje o hospital está em subvenção, mas trabalhamos com uma grande parceria e acompanhamos de perto e ficamos atentos a todos esses investimentos e avanços que nosso hospital recebe desde 2013”, conta Marchezi, que também fez parte da administração municipal, atuando em diversos departamentos.

O hospital também é responsável pela gestão da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e colabora com outros serviços de saúde da cidade.

“Todo recurso que é destinado a saúde vem para o hospital e não para a prefeitura, dai a importância de mantermos uma diretoria comprometida com a gestão e principalmente com a nossa comunidade que esta no final da fila e recebe os serviços”, afirmou o presidente da entidade, Nilson Marchezi .

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta