Campanha em Brotas chama atenção sobre à Violência sexual contra crianças e adolescentes

Sua atitude pode ajudar a mudar os índices de violência contra crianças e adolescentes em nosso país. Violência contra crianças e adolescentes não combina no Brasil. Essas são algumas das temáticas da I Campanha Municipal de Prevenção à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, que foi realizada nesta semana em Brotas.

A cerimônia de abertura contou com a presença do Prefeito, Leandro Corrêa; da Secretária de Ação Social, Juliana de Oliveira Chaves; da Coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social “CREAS – Brotando Vida”, Ederli Gasparelo; do Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, Everli Andrea Lourenço de Francisco e da Presidente do Conselho Tutelar, Yara Nolla. Após a cerimônia de abertura, assumiu o comando dos trabalhos a palestrante Caroline Arcari, pedagoga e mestre em Educação Sexual pela UNESP, autora do projeto Pipo e Fifi.

A Palestrante Caroline Arcari formou mais de 30 mil educadores em diversos municípios brasileiros e seus projetos beneficiaram mais de 1 milhão de alunos da rede pública desde 2006.

O evento aconteceu no “Buffet Alegria Todo Dia”, nos Campos Elíseos, com realização do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – Creas, apoio da Secretaria Municipal de Ação Social, Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes – CMDCA e Conselho Tutelar. Representantes destas entidades, assistentes sociais, educadores, educadoras de Dois Córregos, membros do Grupo de Apoio ao Portador e Prevenção a AIDS – GAPPA, Lar Educacional da Criança e do Adolescente – Leca e Hospital Santa Therezinha, participaram.

O prefeito Leandro Corrêa, destacou a importância das ações de prevenção, ressaltando que eventos como esse são fundamentais para despertar a consciência da sociedade como um todo.

“É preciso que nossa sociedade fique atenta e não permita que pessoas que cometam esse tipo de crime fiquem impunes, mas o mais importante é que tenhamos ações como essa e busquemos juntos coibir esse e qualquer tipo de violência, quer seja contra crianças e adolescentes, quer seja contra idosos ou qualquer faixa etária, o que precisamos é trabalhar e criar mecanismos para que isso não ocorra em nossa cidade e em nosso pais”, disse Leandro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta