Bebel participa de manifestação e protesta na Alesp em defesa do Iampe

Bebel participa de manifestação e protesta na Alesp em defesa do Iampe

A deputada estadual Professora Bebel (PT) participou na manhã desta última quinta-feira, 04 de novembro, juntamente com diretores do SindSaúde-SP, de manifestação contra a terceirização de serviços do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo), que vem se acelerando no Instituto. Já no período da tarde, a deputada protestou, duramente da tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo, contra a falta de transparência na gestão do Iasmpe, que não tem conseguido garantir atendimento à saúde dos servidores públicos estaduais, apesar de serem os únicos que contribuem com o Instituto, faltando atendimento na maioria das cidades do Interior do Estado.

De acordo com Bebel, o governador João Doria “faz-de-conta, impondo o aumento das contribuições dos servidores, agregados e dependentes de mais idade, com a promessa de melhoria do atendimento pelo Iamspe, não passando de uma grande mentira! Ao invés de melhorar, as coisas só pioram. No Interior do Estado, os convênios com clínicas, hospitais e laboratórios têm sido rompidos e os servidores ficam sem atendimento. Portanto, exigimos respeito, porque o Iamspe é nosso!”.

Da tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo, a deputada Professora Bebel reforçou a sua indignação contra os ataques e retirada de direitos contra os servidores públicos, e defendeu, mais uma vez, o Iamspe. “Tem sido muito difícil para o servidor estadual de São Paulo ter uma vida digna. Na semana passada, por três votos passou o PLC 26, que trás perdas de direitos para o funcionalismo, não só da abonada, mas sim a possibilidade de demissão direta. Com esse projeto aprovado, quebrou a lógica de contratação dos servidores por concurso público, como porta de entrada para os serviços públicos, inclusive abrindo a possibilidade de demissão de servidores”, enfatizou, ressaltando que no caso do Iamspe o orçamento estadual não garante nada de recursos em defesa dos servidores públicos.

Justamente para protestar contra esta situação, Bebel reforçou que está marcado para o próximo dia 12, pela manhã, ato público em frente ao Iamspe, na cidade de São Paulo, enquanto que a tarde, a partir das 14 horas, na Praça da República, em frente à Secretaria Estadual da Educação, haverá assembleia estadual e ato público dos professores, organizado pela Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), para protestar contra a política estadual para a educação. “Não podemos tolerar mais as maldades praticadas contra o serviço público pelo governador João Doria!”, enfatizou.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta