Apeoesp promove carreata em defesa da vida, nesta sexta-feira

Apeoesp promove carreata em defesa da vida, nesta sexta-feira

Entidade defende a manutenção das aulas on-line em função da pandemia

A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) promove nesta sexta-feira, 23 de abril, carreta em “defesa da vida”, contra as aulas presenciais nas escolas, em função da pandemia do coronavírus. A carreata, que acontecerá a partir das 10 horas, partindo do MASP, na avenida Paulista, reunirá profissionais da educação de diversas regiões do Estado.

O objetivo é mobilizar a sociedade e mostrar que apesar do governo estadual estabelecer a volta das aulas presenciais, os pais não estão enviando seus filhos às escolas. Em Piracicaba, por exemplo, o número de alunos nas escolas tem ficado bem abaixo dos 35% estabelecidos pelo secretário estadual da Educação, Rossieli Soares. Levantamento da Subsede da Apeoesp em Piracicaba revela que não passaram de 40 o número de alunos que foram à escola até agora, isso considerando as que deram informações à entidade.

Em comunicado veiculado na Rede Globo, nesta última quarta-feira, a Apeoesp, presidida pela deputada estadual Professora Bebel (PT), reforça que a sentença conquistada pela entidade, que proíbe aulas presenciais nas escolas, municipais, estaduais, públicas e privadas, sem vacina e controle da pandemia, está em vigor. A sentença proferida pela juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da nona vara da fazenda pública da capital paulista, em 9 de março último, suspendendo as aulas e atividades presenciais nas escolas de educação básica do Estado de São Paulo enquanto o Estado, pelo menos, não avançar para a fase amarela.

A Professora Bebel, que defende aulas on-line diante da pandemia do coronavírus, reforça que os professores, se forem convocados para qualquer atividade presencial nas escolas, devem informar por escrito que não comparecerão por conta dessa

razão, e devem juntar cópia da sentença. O modelo de requerimento está disponível na página da Apeoesp: www.apeoesp. org.br, juntamente com a sentença. “Caso recebam qualquer resposta por escrito das escolas em virtude deste requerimento, devem procurar o jurídico local para as providências jurídicas necessárias”, enfatiza a presidenta da Apeoesp.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta