Ações de conscientização e prevenção marcam início do Dezembro Vermelho

Luta contra HIV/Aids terá ação especial amanhã, 1/12, às 10h, no PSF Tatuapé

Marcado pela cor vermelha, dezembro é o mês de conscientização e luta contra o HIV/Aids. Para celebrar a data, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza e participa de diversas ações nos próximos dias. A abertura do Dezembro Vermelho acontece nesta quarta-feira, 1º/12, com ação preventiva na unidade do Programa de Saúde da Família (PSF) Tatuapé 1, às 10h, com a participação de autoridades públicas, entre elas, o secretário de Saúde, Filemon Silvano.

Conforme explica Karina Corrêa Contiero, enfermeira do Programa Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais, na segunda-feira, 29/11, aconteceu mais uma capacitação para formação de mais profissionais que atuarão na testagem rápida do HIV, Sífilis, Hepatite B e Hepatite C. “Definimos no final do mês passado as diretrizes e parcerias para as ações de dezembro e o último passo foi concluir a capacitação de mais profissionais de saúde como Executores de Teste Rápido de HIV/Aids”, lembra.

 Em parceria com o Governo do Estado, a cidade também recebe a 14ª edição da campanha Fique Sabendo, que visa levar os testes de HIV e Sífilis a mais pessoas, com garantia de sigilo, confiança, qualidade no processo diagnóstico, vinculação à referência e acesso oportuno ao tratamento.

Em Piracicaba, as ações acontecem de 1º a 7 de dezembro com a intensificação da testagem rápida nas unidades de saúde da rede de Atenção Básica da cidade, de segunda a sexta-feira, e no sábado, dia 4/12, os testes também acontecem nos CRABs (Centro de Referência da Atenção Básica) da Vila Sônia, Vila Cristina e Piracicamirim

 Além disso, também haverá ações extramuros realizadas por algumas unidades. O PSF Monte Líbano 2 fará testagem na sexta-feira, 03/12, das 8h às 12h, no Centro Comunitário Jardim São Paulo; o PSF Jardim Gilda fará testagem no dia 10/12 das 13h30 às 16h, no Centro Comunitário do bairro; e PSF Jardim Vitória que fará testagem no Terminal São Jorge, sábado (04/12), das 9h às 16h.

Para o secretário de Saúde, Filemon Silvano, é um momento importante para conscientizar a população. “Prevenir é sempre o melhor remédio. Por isso é importante educarmos a população não só sobre os meios de prevenção da doença, mas também de como diagnosticar as doenças, bem como os tratamentos gratuitos oferecidos em nossa rede. A nossa equipe de saúde está capacitada para acolher todos estes pacientes com sigilo e confiança”, disse.

De acordo com Karina, a Secretaria de Saúde também participará das ações do programa USP na Comunidade, que acontecem nos dias 4 e 5/12, das 9h às 16h, na Estação da Paulista. Em parceria com as ações do USP Diversidade e colaboração da ONG Caphiv, a pasta vai oferecer gratuitamente à população testes rápidos de IST (HIV, Sífilis e Hepatite C), além de preservativos, gel lubrificante e distribuição de materiais educativos sobre prevenção às infecções sexualmente transmissíveis. “A parceria com ONGs e entidades é muito importante para que as ações de promoção de saúde e prevenção de doenças atinjam o maior número de pessoas possível e, principalmente, alcance o público mais vulnerável a estas infecções”, completa.

SOBRE HIV E SÍFILIS – Ambos os vírus podem ser transmitidos ou adquiridos por meio da relação sexual desprotegida, ou por meio do contato com mucosas ou área ferida do corpo, além do compartilhamento de seringas e agulhas. Também pode ocorrer transmissão congênita, ou seja, quando as crianças já nascem portadoras dos vírus.

Nem toda a pessoa que se infecta pelo HIV tem Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). Isto porque algumas pessoas podem não desenvolver sintomas mesmo após a infecção e, neste caso, passam a viver com o vírus. A Aids é o estágio mais avançado da infecção pelo HIV e surge quando o organismo apresenta baixa imunidade, facilitando o aparecimento de outras infecções oportunistas.

Há também três classificações da sífilis: a adquirida, por meio de relação sexual; a congênita, por transmissão vertical (da mãe para bebê); e gestacional (infecção no período de gestação).

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta