Saltinho segue o cronograma de vacinação contra o Covid-19

Saltinho segue o cronograma de vacinação contra o Covid-19

No Município de Saltinho, através do Departamento de Saúde, foi iniciada em 22 de janeiro, a vacinação de imunização da Covid-19, após o recebimento de 59 doses vindas do Governo Estadual da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Nesta primeira etapa, foram contemplados com as doses os profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate ao vírus.

Na semana seguinte, no dia 27, chegou ao Município o segundo lote com 50 doses, desta vez da vacina de Oxford, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A imunização seguiu contemplando os demais profissionais da saúde, e os acamados.

No dia 3 de fevereiro, o Departamento de Saúde de Saltinho recebeu mais 80 doses da Coronavac, sendo que 40 doses serão destinadas aos demais profissionais da saúde e a outra metade, 40 doses destinada aos idosos acima de 90 anos. Esta etapa da vacinação terá início a partir de segunda-feira.

O cronograma em Saltinho segue orientação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a COVID-19, que define que “trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Desta maneira, compreende tanto os profissionais da saúde – como médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontologistas, fonoaudiólogos, psicólogos, serviços socais, profissionais de educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares – quanto os trabalhadores de apoio, como recepcionistas, seguranças, pessoal da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros, ou seja, aqueles que trabalham nos serviços de saúde, mas que não estão prestando serviços direto de assistência à saúde das pessoas. Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares como os cuidadores de idosos e doulas/parteiras, bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados”.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta