Vereadores aprovam Decreto Legislativo criando CEI para investigar atos da gestão Thiago Rochiti e do Presidente da Câmara de Torrinha

Emissões de notas fiscais supostamente superfaturadas e suposto uso indevido de veiculo estão entre motivos da CEI

 

Durante a sessão da Câmara Municipal de Torrinha, realizada no dia 6 de setembro, foi aprovado por unanimidade dos votos o Projeto de Decreto Legislativo 02/2016 que cria Comissão Especial de Inquérito para investigar diversos fatos envolvendo fatos envolvendo a gestão do prefeito Thiago Rochiti (PSD) e do presidente da Câmara Municipal, vereador Rodolfo Buzato.

Os vereadores justificaram no requerimento de abertura da CEI que a mesma foi proposta tendo em vista a ampla divulgação nas redes sociais e nos mais diversos segmentos da comunidade é que foi proposta a CEI, que visa apurar a realidade dos fatos.

Um dos motivos foi um acidente de trânsito ocorrido na cidade de Bauru envolvendo um veículo da Prefeitura de Torrinha, dirigido por um servidor que supostamente estaria em atividades particulares; supostas emissões de notas fiscais superfaturadas, causando inclusive a demissão de servidor; e suposta prestação de serviços que teriam sido realizados pelo presidente da Câmara Municipal, Rodolfo Buzato (PSD) com emissão de notas fiscais.

No dia 02 do mês passado, durante a sessão da Câmara Municipal de Torrinha, os vereadores já tinham aprovado por unanimidade o Requerimento 52/2016, apresentado pelos Vereadores Evaldo Spigolon, conhecido como Capri (DEM); Marcos Antonio Campanati, conhecido como Marcão Cabeção (PSDB) e José Mauri Perez, conhecido como Zequinha Perez (PSDB).

A comissão será composta por 3 membros, sendo um presidente, um vice-presidente e um membro e deverá ter a duração de 90 dias, de acordo com o projeto de Decreto Legislativo. Os integrantes terão poderes próprios de autoridades judiciais e poderão proceder a visita e levantamentos nas repartições da administração publica direta e indireta, onde terão livre acesso e permanência. Requisitar dos responsáveis, a exibição de documentos e prestação de esclarecimentos além de transportar-se aos lugares onde se fizer mister a sua presença realizando atos que lhe competir.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta