Torrinha terá “Coleta Seletiva”

A coleta seletiva, um dos mais importantes processos de limpeza e preservação do meio ambiente deve ser implementada em breve pela administração municipal de Torrinha.

O trabalho poderá ser desenvolvido graças à conquista de um caminhão para a execução do serviço como prêmio pela 17° colocação no Programa “Município Verde e Azul”.

Com a colocação e mais o 1° lugar no Prêmio Franco Montoro entre as bacias hidrográficas do Estado, Torrinha pôde escolher entre um dos prêmios oferecidos pela Secretaria de Meio Ambiente do Governo do Estado.

A Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré representa uma das mais importantes regiões do Estado com municípios como Bauru, São Carlos, Lençóis Paulista, Pederneiras e outros.

“O caminhão da coleta seletiva foi escolhido estrategicamente pela necessidade de implementarmos, profissionalizarmos e ampliarmos o serviço de coleta seletiva. Era a ferramenta que nos faltava para completarmos este ciclo”, afirma o diretor de Agricultura & Meio Ambiente, Márcio Câmara.

A coleta seletiva faz parte do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) elaborado por Torrinha nos últimos anos com o apoio da sociedade civil.

Ao longo do período de elaboração, auxiliado e coordenado pelo engenheiro Agrônomo e Consultor José Walter Figueiredo, – um dos maiores especialistas do assunto, sendo inclusive um dos mentores do Programa Município Verde e Azul,- foram realizadas diversas audiências públicas com a participação dos diversos setores da sociedade, palestras, capacitações e estudos com o objetivo de se fazer um estudo preciso das demandas, das características, necessidades e prioridades da cidade.

Ao todo, o PMGIRS contém mais de 600 páginas onde estão todos os passos do projeto incluindo a coleta seletiva.

Nela, está prevista a criação de uma associação de catadores, a AAART (Associação dos Agentes Ambientais Recicladores de Torrinha) conjuntamente a uma campanha de educação ambiental para crianças, empresas e população em geral. Para que tal atividade seja realizada junto às crianças foi lançado recentemente um mascote, uma formiga que representa a limpeza e o trabalho incansável.

Os interessados em compor a associação, sejam profissionais do ramo ou sociedade podem e devem participar. Os voluntários devem procurar o Departamento de Agricultura e Meio Ambiente no Paço Municipal.

“Para que a coleta seja realizada de forma plena ou pelo menos regular é necessária um amplo trabalho de conscientização, é reeducar a população a fazer o descarte de maneira adequada”, afirma o diretor.

A estrutura atual para a realização da separação de materiais, localizada no aterro não pode ser utilizado, pois foi construída de maneira irregular em administrações passadas. Um local para os trabalhos está sendo estudado pela administração.

Outra ação que está nos planos do Departamento é o Projeto de Gestão de Resíduos Compostáveis, feito a partir do lixo orgânico, diminuindo consideravelmente a quantidade desses materiais no aterro municipal evitando a produção do chorume, que acaba comprometendo o solo e as águas subterrâneas.

Para alcançar a premiação no Programa Município Verde e Azul foram analisadas 10 diretivas: Esgoto Tratado, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Arborização Urbana, Educação Ambiental, Cidade Sustentável, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Estrutura Ambiental e Conselho Ambiental.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta