São Pedro terá desinfecção das ruas e cidade já tem geladeiras para vacina contra a Covid-19

São Pedro terá desinfecção das ruas e cidade já tem geladeiras para vacina contra a Covid-19

Pontos estratégicos e de maior circulação de pessoas vão voltar a passar pelo processo de desinfecção em São Pedro.

Equipes da Secretaria de Obras que já realizaram outras vezes esta ação utilizam uma mistura de água e quaternário de amônia.

O produto usado para desinfecção de hospitais, clínicas e domiciliares, com autorização da Anvisa e sem provocar qualquer dano aos animais ou ao Meio Ambiente, fica ativo até três dias.

Para cada 700 litros de produto, aproximadamente 10 mil metros quadrados são desinfectados.

A medida tem como objetivo principal o reforço na prevenção contra a disseminação do novo coronavírus.

O reforço na desinfecção foi uma das medidas anunciadas pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, que se reuniu na segunda-feira, dia 4, com o prefeito Thiago Silva.

Áreas como a região Central, praça Santa Cruz, ruas Veríssimo Prado, Valentim Amaral, Maestro Benedito Quintino, Malaquias Guerra, Rodoviária, o portal principal, as praças do Fórum, São Benedito, Gustavo Teixeira e da matriz estão entre os locais que voltam a receber a desinfecção.

Outra informação divulgada na reunião do Comitê indica que as Unidades Básicas de Saúde de São Pedro estão todas preparadas para receber as doses de vacina contra o Covid, quando a campanha tiver início. “Todas as UBSs têm geladeiras específicas para abrigar as vacinas.  A estrutura está pronta”, disse o prefeito.

O Plano Estadual de Imunização de São Paulo, divulgado pelo governo estadual, indica que a vacinação deve começar em 25 de janeiro. Na primeira etapa, que vai até 28 de março, a meta é vacinar 9 milhões de pessoas de dois públicos-alvo: profissionais da saúde e idosos com 60 anos ou mais, em escalas feitas por faixa etária.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta