São Pedro Permanece na fase 2 – laranja e continua seguindo orientação do estado para reabertura do Comercio Local

São Pedro Permanece na fase 2 – laranja e continua seguindo orientação do estado para reabertura do Comercio Local

O estado de São Paulo entra a partir da próxima segunda-feira, dia 15 de junho, numa nova fase de quarentena como anunciado pelo governador João Dória. São Pedro, que está na região de Piracicaba, permanece na fase 2 – laranja. Cidades como Ribeirão Preto, Barretos e Presidente Prudente, devido ao aumento de casos e falta de leitos retrocederam, essas foram as piores mudanças, pois voltaram à “Fase 1 – Vermelha” de máxima restrição.

De acordo com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus, criado pela Prefeitura de São Pedro, o município, por estar dentro de uma região, pode também ter retrocesso pelo governo estadual se houver por exemplo um aumento no número de casos.

“Precisamos da colaboração da população que deve sair de casa somente quando necessário, e quando sair, que use máscaras, além de nosso comércio e outras atividades que possam flexibilizar neste momento, continuar seguindo rigorosamente as orientações de protocolos sanitários para nos mantermos nesta fase ou flexibilizar ainda mais subindo para a fase 3. Isso depende de todos nós”, falou Pedro Aguiar, secretário de Governo e coordenador do Comitê.

Estas ações entram para compor as estatísticas do governo estadual para ampliar ou restringir as fases da flexibilização através das informações das cidades, encaminhadas as Diretorias Regionais de Saúde.

Brotas, e Torrinha por exemplo, pertencem a região de Bauru que voltaram da “Fase 3 – Amarela” para a “Fase 2 -Laranja”.

Para o Comitê, apesar da flexibilização gradual, e São Pedro se manter ainda na fase 2, a continuação do trabalho de higienização e cuidados devem permanecer, já que os dados serão avaliados pelo Governo do Estado semanalmente.

“Caso São Pedro aumente casos positivos e tenha hospitalizados, principalmente, poderemos perder a classificação e sermos obrigados a retroagir também. Portanto, a conscientização da população bem como dos nossos comerciantes para com os protocolos sanitários orientados pelo estado precisa continuar sendo respeitada, para voltarmos com aquecendo da nossa economia e diminuindo o avanço da pandemia”, afirmou Pedro Aguiar.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta