Na 1ª Sessão Ordinária, aconteceu a eleição das comissões permanentes da Câmara de São Pedro

Na 1ª Sessão Ordinária, aconteceu a eleição das comissões permanentes da Câmara de São Pedro

Durante a 1ª Sessão Ordinária de 2021, a Câmara Municipal de São Pedro (CMSP) realizou a votação para eleger as duas comissões permanentes. A eleição, conforme o Regimento Interno, sempre ocorre na primeira reunião legislativa e o mandato das comissões tem duração de dois anos.

Com a votação, feita por meio de cédula de papel, a Comissão de Justiça, Redação, Finanças e Orçamento ficou formada pelos vereadores Adriano Vitor (PSDB), como presidente; Luciano Mazzonetto (Pode), como secretário; e Elias Candeias (PP), como relator.

“Compete à Comissão de Justiça, Redação, Finanças e Orçamento manifestar-se sobre todos os assuntos entregues à sua apreciação, quanto ao seu aspecto constitucional, legal, gramatical, lógico, financeiro e orçamentário. Ela emitirá parecer sobre todos os processos que tramitarem na Câmara, ressalvadas a proposta orçamentária e o parecer do Tribunal de Contas”, explica o regimento.

Já a Comissão de Educação, Cultura, Saúde, Meio Ambiente, Esportes, Turismo, Assistência Social, Obras e Serviços Públicos, Indústria, Comércio, Agricultura, Atividades Privadas e Segurança Municipal ficou ocupada pelos parlamentares Alessandra Pisco (Pode), Cleuza Barros (PSDB), e José Roberto Moura – Dudu (PL). Os cargos ainda não foram definidos.

Ainda conforme o Regimento Interno da Casa Legislativa, compete à comissão opinar sobre os assuntos que a compõem, “bem como sobre todos os processos atinentes à execução de obras e serviços pelo Município, transportes, comunicações, ainda que se relacionem com atividades privadas, mas sujeitas à deliberação da Câmara”.

O vereador Eduardo Speranza Modesto contestou a proporcionalidade partidária e disse que irá recorrer.

“Entendo que não está sendo respeitada a proporcionalidade partidária, pois um mesmo partido tem vereadores nas duas comissões, enquanto outros permaneceram de fora, iremos recorrer”, adiantou o parlamentar do AVANTE.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta