Santa Maria da Serra participa do “Dia D” da campanha nacional de vacinação contra a Poliomielite

Santa Maria da Serra participa do “Dia D” da campanha nacional de vacinação contra a Poliomielite

Hoje dia 17 de outubro, é o “Dia D” da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e da Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação. Unidades de saúde em todo o país vão atender em horário especial com o objetivo de aumentar as coberturas vacinais. Em Santa Maria da Serra, a Secretaria Municipal de Saúde vai fazer a vacinação das 08h00 às 16h00 na no Centro Amália Gotardo Manesco.

A ação é voltada para crianças e adolescentes de até 15 anos. O principal objetivo da campanha é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no Brasil, além de atualizar a situação vacinal dos cidadãos.

O grupo alvo da vacinação contra a poliomielite é formado por crianças menores de cinco anos de idade, enquanto para a multivacinação, o público-alvo são as crianças e adolescentes menores de 15 anos.

A campanha teve início no dia 5 de outubro.

Durante o período da campanha são oferecidas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente, para diminuir o risco de doenças imunopreveníveis e reduzir as taxas de cartão vacinal incompleto.

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite é vacinar 95% do grupo alvo de forma indiscriminada. Já para a multivacinação, o objetivo é atualizar o esquema vacinal das crianças e adolescentes menores de 15 anos, de acordo com as recomendações.

Doença grave: A poliomielite, conhecida também como pólio ou paralisia infantil é caracterizada como uma doença contagiosa aguda, muito grave, provocada pelo poliovírus, que afeta o sistema nervoso e pode causar imobilidade irreversível dos membros do corpo.

A imunização feita com o uso da vacina é a principal maneira de evitar a doença.

A campanha é vista como oportunidade para regularizar o calendário vacinal, afetado pela pandemia do novo coronavírus em todo o país. O receio pela contaminação com o coronavírus ao buscar a vacinação e também o respeito às medidas de isolamento social estão entre os motivos da queda na cobertura vacinal.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta