Em agravamento do Covid-19 é decretada novas medidas restritivas em Santa Maria da Serra

O agravamento da atual situação do Covid-19 levou a Prefeitura de Santa Maria a decretar nesta quinta-feira, dia 10, novas medidas restritivas, que visam conter a disseminação do vírus.

As medidas de restrições que devem durar por 12 dias são:  restrições de funcionamento dos estabelecimentos comerciais como bares, padarias, restaurantes, lanchonetes e farmácias, sem aglomerações internas (barreiras nas portas) privilegiando o atendimento delivery.

Os Supermercados devem trabalhar com restrições de 3 clientes (pequeno porte) e 5 clientes (médio e grande porte), com restrições de barreiras nas portas de entrada, privilegiando delivery e drive thru

As igrejas e templos devem funcionar com 20% de seus espaços internos.

Há ainda restrições de circulação de pessoas pelas ruas e fechamento do comércio entre as 20h00 e 06h00, todos os dias, sendo permitida somente entrega delivery e drive thru, não sendo autorizados os atendimentos internos de alimentos e refeições.

Além disso, as agências e correspondentes bancárias deverão providenciar agilidade nos atendimentos, suporte de distanciamento social e acomodações aos seus clientes, inclusive com ampliação do horário de atendimento até as 20 horas todos os dias.

A situação da Pandemia tem se agravado em todo o País e na região não é diferente, havendo dificuldades em conseguir vagas em hospitais e novamente risco de colapso na saúde.

Segundo a nota da Prefeitura, o Departamento de Saúde e Vigilância em Saúde vem acompanhando e monitorando diariamente os dados do COVID 19 no Município, na região de Piracicaba e no Estado de São Paulo e o quadro é realmente preocupante.

“Mesmo com as ações de detecção de casos positivos através da implantação da Central do Covid e da Central de Vacinação nos grupos e faixas etárias autorizadas pelo Plano Nacional de Imunização,  os casos positivos na cidade vem apresentando vários “picos” de altas e baixas, conforme ações específicas de fluxos de novos surtos ou aglomerações”, disse a prefeitura em nota.

Segundo a prefeitura, os casos de atendimento médico de Covid-19 vêm aumentando mês a mês na cidade, mesmo com as medidas adotadas para tentar coibir a proliferação do vírus.

“Os casos de atendimento médico no Pronto Atendimento Municipal Jorge Cury,  vem aumentando mês a mês,  com dificuldades de vagas para transferência para leitos de enfermaria ou mesmo de UTI , (quarta-feira dia 09 de junho tínhamos 05 pacientes em observação no Pronto Atendimento,  sendo 01 suspeito e 04 pacientes positivados) tendo em vista que até fora de nossa região administrativa de Piracicaba e Campinas estão encaminhando nossos pacientes , como recentemente ocorreu para São Paulo (Hospital Santa Cecília) e Taboão da Serra”, ressalta.

A prefeitura destaca que há ainda mitos casos de aglomerações na cidade, o que deve ter contribuído para elevar o número de casos.

“Continuam existindo muitos casos de aglomerações em festas familiares, comércios de vários seguimentos e agências ou representantes bancários, o que vem na contramão dos pedidos de distanciamento social, fator esse preponderante na contaminação populacional”, disse a nota.

A prefeitura destaca que o fechamento ocorrido acabou ajudando na queda dos índices com índices menores.

“Fatos como o fechamento da cidade (lockdown) trouxe uma considerável queda nos casos positivos, chegando a índices até aceitáveis, porém reconhecemos que a economia local sofre com esse tipo de bloqueio, trazendo consequências econômicas a toda população”, destacou a prefeitura na nota.

A prefeitura ressalta que tem adotado medida, mas que não restou outra alternativa a não ser adotar medidas um pouco mais restritivas.

“Necessitamos dessas ações de Saúde Pública para que paralelamente ao recebimento e aplicação de novas doses da vacina contra o Coronavírus possam chegar e serem aplicadas em toda população”, reitera. 

A prefeitura cita que a vacinação segue, apesar de considerar que o calendário estadual não é tão ágil como é necessário.

“Atualmente estamos próximos dos 18% da nossa população. Reconhecemos que ainda é pouco, porém a fabricação e importação da vacina e seus insumos não dependem do Município e sim dos Governos do Estado e Federal,  onde somos um simples “executor das ordens e normas” estabelecidas pelos entes: Governo do Estado e Governo Federal e tão logo as doses chegam nossas equipes atuam com dedicação para aplica-las”, disse a nota.

A prefeitura destaca ainda o Projeto Sentinela, desenvolvido até ontem, dia 09, na cidade e que foi um sucesso, visando contribuir para a detecção de casos de Covid-19.

“A execução do Projeto Sentinela na porta de entrada do Pronto Atendimento Municipal Jorge Cury, possibilitou uma série de estudos epidemiológicos que irão colaborar no combate e controle ao Covid, sendo que em 07 dias o projeto detectou 92 casos positivos.  A partir desse trabalho constatamos que surgiram muitos casos positivos que estavam assintomáticos (silenciosos, sem sintomas) e que possibilitaram uma detecção rápida com tratamento e monitorando das ações, buscando preservar a vida dos cidadãos santamariaserrense e seus familiares”, disse a prefeitura.

Em nota, a prefeitura se solidariza com os familiares e pessoas que perderam seus entes queridos.

“Lembramos a todos e nos solidarizamos as famílias que perderam seus membros nessa batalha com o vírus, infelizmente são vítimas dessa tragédia que precisam ser lembradas dia a dia para conscientizar as pessoas que não acreditam nos efeitos do Covid 19.”, disse a nota.

A prefeitura destaca que espera que a população colabore, pois somente assim os casos poderão baixar e pede que todos adotem os cuidados necessários.

“Outro fator negativo que notamos nesse período tem sido a falta de colaboração e consciência de parte da população ao sair pelas ruas sem necessidade e o pior, sem máscaras, equipamento esse que é essencial e imprescindível na proteção individual e coletiva nesse momento da pandemia de Covid. Tendo em vista todas as considerações acima e não querendo prejudicar ninguém, somos obrigados a implantar ações restritivas graves por vários dias, com o intuito de evitar um fechamento total da cidade trazendo consequências econômica drásticas para todos.  Voltarmos a repetir que somente teremos êxito se todos colaborarem, população, órgãos públicos, comerciantes e empresários.  Por isso não pedimos, mas sim apelamos para que por amor a si e ao próximo fiquem em casa se puderem e se saírem usem máscaras e mantenham o distanciamento social”, conclui a nota. 

A nota é assinada pelo prefeito Josias Zani Neto, pela Diretora do Departamento de Saúde, Juliana Ferreira Mourão e pelo diretor da Vigilância em Saúde, Diego Delfino.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta